Sopro Cia de Dança se apresenta em Belém, no Theatro da Paz

Com trechos de seis coreografias, a Sopro Cia de Dança realiza curtíssima temporada no Theatro da Paz, em Belém/PR. As apresentações acontecem de 18 a 22 de outubro, e fazem parte do programa os espetáculos Esgares, Ensaio sobre a Liberdade, Bem-Vindo, sE nÃo É aMoR, Biografia e Carmen. As apresentações fazem parte do XXV FIDA – Festival Internacional de Dança da Amazônia.

Sobre as obras

Esgares

Esgares trata de movimentos de corpo e gesto cômico da nossa vida cotidiana, aspectos ou jeito que o rosto assume em determinadas situações, sendo intencional ou involuntariamente, os bailarinos desenvolvem um balé onde sons e movimentos se interagem na arte contemporânea, a partir de músicas de Edith Piaf, o trabalho se desenvolve em formas de trejeitos fisionômicos, mesclando nos limites da dança, teatro e poesia, formando um híbrido na arte, que é a miscigenação da cultura brasileira.

Ensaio sobre a Liberdade

A obra é composta por um ensaio onde a liberdade e o desapego são os temas centrais. Uma reflexão, sobre o desapego das necessidades materiais e do nosso ego, gerar novas ações, levando assim ao Ensaio Sobre a Liberdade. Imprescindível nas suas múltiplas acepções, traz um valor que motiva a reação, exigindo por isso uma reflexão específica. Inspirada pela melodia e piano de Friederich Chopin, trilha sonora do espetáculo, a obra faz paralelo com um recomeço, criando um híbrido que resulta em uma linguagem nova e atual. Traz expressão, imaginação e a transparência do que podemos ser.

Bem-Vindo

Bem–vindo relata de maneira poética e divertida a relação que possivelmente encontramos ao descobrir quem somos, fomos ou ainda seremos, partindo do princípio de que o ser humano é uma casa em constante mudança. Roberto Amorim desenvolve um balé trazendo à discussão o profundo e o superficial de cada pessoa, este conhecimento define relações mais compreensivas e menos intolerantes. Transformando o palco em cômodos e trazendo alguns elementos cênicos muito comuns em casas, como portas, sofás, e até uma máquina de escrever, além de estabelecer uma movimentação apropriada sugerida pelo cotidiano das ações e reações refletidas no corpo.

sE nÃo É aMoR

As relações estabelecidas durante a gestação até seu nascimento. Das emoções causadas por esse evento até a observação da postura da mulher grávida e também dos movimentos fetais, Amorim define suas primícias para estabelecer um argumento para a movimentação explorada pelos bailarinos. Retrata também a relação que temos com o novo e a renovação da vida. A trilha sonora também é um empréstimo da cantora Nana Caymmi. Falo de amor e vida nessa obra, pois acredito que o amor ainda é o caminho para todas as formas de conhecimento e de respeito com a vida, com a criação e com o próximo. O amor nos leva mais próximo daquilo que queremos alcançar”. Por que se não é amor, não há porquê.

Biografia

As nossas particularidades nas várias fases da vida, um fôlego e uma respiração pungente onde me permiti caminhar deixando marcas e personalidade.

Carmen

Uma Cigana que usa seus talentos para a dança e o canto, para enfeitiçar e seduzir vários homens. Ela é Cruel, engenhosa e volúvel; Carmem consegue ser perversa e admirável ao mesmo tempo, uma mistura incomum para uma heroína.

Crédito da foto: Nanah d’Luize

Serviço

Esgares, Ensaio sobre a Liberdade, Bem-Vindo, sE nÃo É aMoR, Biografia e Carmen
Sopro Cia. de Dança
De 18 a 21 de outubro de 2018
Quinta a sábado, às 19h30, domingo, às 17h
Local: Theatro da Paz
Rua da Paz s/n – Centro, Belém – PA
Ingresso: não divulgado
Classificação: Livre

Deixe uma resposta