São Paulo Companhia de Dança realiza visitas em instituições beneficentes durante o mês de julho

Crédito da foto: Fernanda Kirmayr | Cena de Melhor Único Dia

A São Paulo Companhia de Dança, corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, leva a dança para fora dos palcos convencionais. Dentre as ações educativas elaboradas pela Companhia, existe, desde 2017, o programa Meu Amigo Bailarino. A ação conta com o patrocínio da Balletto e durante o mês de julho, a São Paulo Companhia de Dança atenderá seis locais: GRAACC (02/07); Fraternidade Irmã Clara (04/07); Lar Batista de Crianças (11/07); Associação Social Padre Paschoal Bianco (16/07); Casa Madre Teodora de Idosos (18/07) e; EMEI Sena Madureira (25/07).

Na ocasião, crianças, adolescentes, adultos e/ou a terceira idade, podem assistir à trechos de coreografias da Companhia, ver de perto figurinos e adereços de diferentes repertórios – sejam vestidos românticos ou os famosos tutus de balé, além da oportunidade de uma conversa com os artistas da dança.

Como patrocinadora desde o início do projeto social, Luciana Mantegazza, diretora criativa da Balletto – marca de artigos para dança e fitnees – explica: “A Balletto quer levar a conscientização e reconhecimento da dança como arte. Através dela, podemos descobrir novas possibilidades e reaprender a sonhar. Buscamos apoiar a cena cultural e projetos que possam dar acessibilidade a todos por meio da dança”.

Desde sua criação, o programa Meu Amigo Bailarino já realizou 29 visitas, atendendo um público total de 3.117 pessoas. No primeiro semestre deste ano, a dança da São Paulo já passou por dois estabelecimentos, a Associação AMEB de Laranjeiras, no dia 16 de março, e o Ballet Paraisópolis, no dia 16 de abril.

As instituições interessadas em receber a dança da São Paulo Companhia de Dança podem solicitar a atividade pelo e- mail educativo@spcd.com.br.

Cronograma de visitas da São Paulo Companhia de Dança – programa Meu Amigo Bailarino

02 de julho (terça-feira) – GRAACC (Ajudando a Combater o Câncer Infantil), às 10h;
04 de julho (quinta-feira) –Fraternidade Irmã Clara, às 10h;
11 de julho (quinta-feira) – Lar Batista de Crianças, às 10h;
16 de julho (terça-feira) – Associação Social Padre Paschoal Bianco, às 14h;
18 de julho (quinta-feira) – Casa Madre Teodora de Idosos, às 14h30;
25 de julho (quinta-feira) – EMEI Sena Madureira, às 9h.

Sobre a São Paulo Companhia de Dança

Criada em janeiro de 2008, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) é um corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A São Paulo é uma Companhia de repertório, ou seja, realiza montagens de excelência artística, que incluem trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais. A difusão da dança, produção e circulação de espetáculos é o núcleo principal de seu trabalho. A SPCD apresenta espetáculos de dança no Estado de São Paulo, no Brasil e no exterior e é hoje considerada uma das mais importantes companhias de dança da América Latina pela crítica especializada. Desde sua criação, já foi assistida por um público superior a 660 mil pessoas em 17 diferentes países, passando por mais 136 cidades, em mais de 860 apresentações. Desde sua criação, a Companhia já acumulou 26 prêmios, nacionais e internacionais. Além da Difusão e Circulação de Espetáculos, a SPCD tem mais duas vertentes de ação: os Programas Educativos e de Formação de Plateia e Registro e Memória da Dança.

INÊS BOGÉA – Direção Artística | Inês Bogéa é doutora em Artes (Unicamp, 2007), bailarina, documentarista, escritora, professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da Universidade de São Paulo (USP) e autora do “Por Dentro da Dança” com a São Paulo Companhia de Dança na Rádio CBN. De 1989 a 2001, foi bailarina do Grupo Corpo (Belo Horizonte). Foi crítica de dança da Folha de S. Paulo de 2001 a 2007. É autora de diversos livros infantis e organizadora de vários livros. Na área de arte-educação foi consultora da Escola de Teatro e Dança Fafi (2003-2004) e consultora do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Cultura do Estado (2007-2008). É autora de mais de quarenta documentários sobre dança.

Deixe uma resposta