Focado em uma experiência prática e teórica Congresso Internacional de Jazz Dance chega à sua 11ª edição

No ano passado no dia 1 de setembro, a meia-noite, as inscrições para o 11º Congresso Internacional de Jazz Dance se abriram e as mais de 150 vagas se esgotaram em 12 horas. Se você ainda se pergunta se existe espaço ou público para o jazz, nem é preciso responder. Com direção artística de Erika Novachi e Marcela Benvegnu, de 27 de abril a 1 de maio, Indaiatuba, no interior de São Paulo, recebe o evento que já entrou para o calendário da dança do Brasil e recebe pela primeira vez no Brasil grandes nomes da dança internacional. O evento também integra as comemorações do Dia Internacional da Dança (29 de abril).

Dividido entre aulas práticas e teóricas, o Congresso traz ao Brasil quatro nomes internacionais e seis nomes nacionais para ministrar aulas. Bill Prudich, de Los Angeles, da EDGE Performing Arts ministrará aulas de técnica. Depois de coreografar um número do premiado La La Land (Oscar de melhor filme em 2017) e de preparar Betty Midler para viver a protagonista de Hello, Dolly! na Broadway, ele volta ao Congresso. Parceiro do evento há alguns anos ele oferece uma parceria para bolsas de estudos internacionais para os alunos participantes em sua Escola em Los Angeles.

Conheçam o Bill

Pela primeira vez no Brasil estão Yin Yue, Nicholas Palmquist e Terri Best. Yin é bailarina, coreógrafa e diretora artística da Yin Yue Dance Company, de Nova York, e vem ao Brasil pela primeira vez com a sua FoCo Technique. Nascida e criada em Xangai, China, treinou rigorosamente dança clássica e folclórica chinesa na Shanghai Dance School. Depois de concluir o curso de Dança na Tisch (NYU, 2008) ganhou reconhecimento do mundo da dança pela criação de uma técnica de dança (FoCo) particular – que usa os isolamentos do corpo, força, peso, potência, velocidade, fluidez, entre outros. Já Nicholas Palmquist é um bailarino e coreógrafo americano que também vem ao Brasil pela primeira vez para aulas de Musical Theatre. Professor da Steps on Broadway, em Nova York, é também convidado da Broadway Dance Center, do Complexions Summer Intensive (Desmond Richardson) e do Jump Tour.

Para fechar o time de internacionais está Terri Best, bailarina, coreógrafa e professora de lyrical jazz. Ela que foi a principal bailarina da Los Angeles Jazz Dance Company nos anos 80, hoje tem a sua própria companhia: Terri Best Dance e foi ganhadora do Prêmio Lester Horton de 2008 por Outstanding Achievement. “Ficamos muito felizes em podermos trazer ao Brasil pela primeira vez nomes como estes. É uma responsabilidade grande e ao mesmo tempo é nosso compromisso com os participantes apresentar novos professores, novas possibilidades de corpo e também novos olhares para a nossa dança”, fala Erika Novachi, que também ministra aulas de lyrical jazz no evento. “Com a grande procura abrimos um Daily Pass, que acontece no dia 28 de abril, no Galpão 1 Erika Novachi para que mais pessoas possam ter contato com os professores e vivenciarem parte dessa experiência”, fala Marcela Benvegnu.

Nicholas Palmquist

Terri Best

Yin Yue

Este ano o Congresso de Jazz Dance terá um dia dedicado ao universo do teatro musical com aulas de três dos maiores nomes do seguimento no Brasil: Kátia Barros (Sunset Boulevard, Annie), Fernanda Chamma (A Pequena Sereia, Aparecida), e Alonso Barros (Peter Pan, A Noviça Rebelde). Ao final do dia eles se sentam para um bate-papo com os participantes para discutirem o teatro musical no Brasil.

Vale dizer que no dia 28 de abril, a Peridance Capezio de Nova York, uma das maiores escolas de dança do mundo, realiza sua primeira audição no Brasil. Interessados entre 13 e 25 anos tem a chance de passar por um processo avaliativo com Yin Yue para bolsas de estudo e aprovação no programa de estudantes da escola. A audição acontece dentro do Congresso de Jazz Dance e a escola é parceria do evento com duas bolsas de estudos para 20 aulas em sua sede em Nova York, no ano de 2020.

Teoria

“Desde a primeira edição acreditamos que a teoria é tão importante que a prática, pois é preciso pensar a dança, refletir sobre o que fazemos. Assim propomos reflexões acadêmicas com pesquisas que estão sendo desenvolvidas sobre jazz dance em universidades, mesas redondas, exibição de vídeos, além de palestras com diferentes temas que dialoguem com o jazz e uma entrevista pública que sempre apresenta uma personalidade que conta um pouco da sua trajetória para sabermos os caminhos que essa pessoa construiu e como isso se dá nos dias de hoje”, fala Marcela. “Ficamos felizes com o resultado do Congresso a cada ano por entender que ao unir teoria e prática ajudamos a preservar este estilo e também colaboramos para a evolução técnica de cada participante. Ano a ano apresentamos linhas temáticas diferentes. Apresentamos às vezes foi esquecido, ao mesmo tempo em que lançamos tendências”, completa Erika.

Na área teórica duas palestras e um bate-papo completam o pensamento: Dickson Resstell ministra uma palestra sobre cenografia e Marcela Benvegnu sobre História do Jazz Dance. Um bate-papo com o coreógrafo Bill Prudich também está marcado para que o público conheça sua história e um pouco mais do jazz que se faz no Estados Unidos.

2009-2019

O Congresso Internacional de Jazz Dance foi realizado pela primeira vez em Indaiatuba em 2009. Já passaram pelo evento 52 importantes personalidades da dança do Brasil e do mundo: Alexandre Ribeiro, Ana Araújo, Andrea Spósito, Bill Prudich, Caio Nunes, Carlota Portella, Cecília Marta, Christiane Matallo, Cinthia Villas Boas, Cristina Cará, Derek Mitchel, Desmond Richardson, Edson Santos, Edy Wilson, Eliane Fetzer, Erika Novachi, Fabio Cardia, Fernanda Chamma, Francis Roach, Gilberto de Syllos, James Kinney, Jhean Allex, Jim Cooney, Jojo Smith, Josh Bergasse, Katia Barros, Luiz Coelho, Madalena Machado, Maíza Tempesta, Malaya, Marcela Benvegnu, Marly Tavares, Mery Rosa, Monique Paes, Nan Giordano, Nathan Trasoras, Nick Kenkel, Pat Taylor, Redha Beintenfour, Regina Dragone, Regina Sauer, Ricardo Scheir, Roberta Fontana, Ronnie Klebelewski, Rose Calheiros, Sheila Baker, Sue Samuels, Suzi Taylor, Talmai Fernandes, Vilma Vermon, Vivien Fortes e Zeca Rodrigues.

Direção Artística

Erika Novachi é um nome reconhecido no cenário do jazz dance brasileiro. Diretora residente do Galpão 1 Academia, de Indaiatuba, transita entre os principais festivais de dança do país com destaque. É professora e coreógrafa de Lyrical Jazz desde 1995, e bailarina. Atuou em companhias como o Grupo Raça (com direção de Roseli Rodrigues) e Companhia Dançar (com direção de Rose Calheiros). Entre seus principais prêmios como coreógrafa destacam-se diversos primeiros lugares na categoria no Festival de Dança de Joinville. É frequentemente convidada para ser jurada de mostras e competições de dança. Sua companhia, Galpão 1, já realizou diversas aberturas, como convidada, das noites do jazz dance do Passo de Arte. Em 2009 ministrou aula de lyrical jazz, na Broadway Dance Center, em Nova York, 2017, na Crossroad of Arts, em Los Angeles, California e 2018, na West London University, em Londres, Inglaterra. Entre 2010 e 2014 foi professora de Lyrical Jazz, no Festival de Dança de Joinville. Atualmente assina a metodologia de jazz lírico da Lucianne Murta Escola de Ballet. É uma das diretoras e organizadoras do Congresso Internacional de Jazz Dance no Brasil. @erikanovachi

Marcela Benvegnu é jornalista e pesquisadora de dança. Cursou o programa executivo da Harvard Business School (USA, 2018), é master em Mídia, Comunicação e Negócios pela University of California (USA, 2017), mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e pós-graduada em Estudos Contemporâneos em Dança pela Universidade Federal da Bahia. Foi coordenadora de Educativo e Comunicação (2009-2017) e de Registro e Memória da Dança (2012-2014) da São Paulo Companhia de Dança. Atua como jurada, palestrante, crítica e jornalista convidada em eventos. Já ministrou palestra sobre história do jazz dance, na Broadway Dance Center, em Nova York (2009), na Crossroads of Arts, em Los Angeles, California (2017) e na West London University, Londres (2018). Publicou textos em livros e revistas acadêmicas. É coautora do documentário, Roseli Rodrigues – Poesia em Movimento (2011). Dirige a MB – Consultoria e Imagem, uma agência de comunicação voltada ao segmento da dança e é professora da Pós-Graduação em Dança e Consciência Corporal (Estácio, USCS). É uma das diretoras e organizadoras do Congresso Internacional de Jazz Dance no Brasil. @mabenvegnu

Crédito da foto: Divulgação | Aula Erika Novachi

Serviço

11º Congresso Internacional de Jazz Dance no Brasil
De 27 de abril a 01 de maio de 2019
Das 9h às 18h
Local: Centro de Convenções Aydil Pinesi Bonachella
Rua das Primaveras, 210 – Indaiatuba – SP
Mais informações: www.congressodejazzdance.com.br

Deixe uma resposta