Democratização do espaço público é a discussão-tema da 4ª edição do Dança na Pedreira

Danca na pedreira_m

Na 4ª edição do evento, Coletivo O¹² reforça militância sobre reconfiguração de pedreira desativada no coração da cidade de Votorantim e promove ações educativas e artísticas abertas ao público. Ballet Stagium, Vera Sala e Coletivo O¹² apresentam espetáculos durante a mostra.

Uma pedreira abandonada, uma cratera formada pela extração de calcário no Jardim Icatu, ponto central de Votorantim, nela o Coletivo O¹² promove desde 2011 uma mostra que transforma o local em palco para apresentações de artes. O Dança na Pedreira – Pela Democracia dos Espaços, que realiza quarta edição entre os dias 21 e 29 de maio, tanto na pedreira desativada quanto no Parque do Matão, cresceu em número de atividades e apresentações comparadas a edições anteriores. Com adesão cada vez maior da sociedade civil e setores público e privado, toda programação é gratuita e aberta ao público. Destaques são a apresentação do premiado espetáculo do Coletivo O¹², (dia 27) e as apresentações do consagrado Ballet Stagium (28), com seus 45 anos de história, e Vera Sala (29), bailarina prestigiada internacionalmente e detentora de diversos prêmios.

A iniciativa nos atenta para uma associação pouco provável, mas possível, por exemplo entre dança, segurança pública, saúde e educação. É que desde que o Coletivo O¹² passou a intervir na região, tratando-a como um pólo cultural, o índice de delitos associados ao espaço da pedreira foi reduzido drasticamente. A diminuição das ocorrências registradas e criminalidade influencia diretamente no conforto dos moradores próximos do local.

Segundo o Coletivo O¹², a militância e os esforços para requalificar completamente a utilização desse espaço devem continuar, pois entendem que o espaço ainda não foi de fato reconfigurado, afinal quando o evento não acontece a pedreira volta a ser um espaço vazio e sem atividades. A ideia é que, já na próxima edição, possa-se promover um evento maior de arte contemporânea em que a pedreira seja apenas um dos espaços ocupados na cidade pelo projeto.

Aclamada por mais investidores e interessados nesta edição, a mostra cria uma articulação importante que une sociedade civil e os setores público e privado. Os realizadores já reconhecem o impacto positivo do Dança na Pedreira na cultura, produção de conhecimento, movimento na economia local e educação, entre outros setores.

Parte relevante da mostra é o debate público sobre os rumos da pedreira. Na última edição o encontro contou com a participação do prefeito e de outras autoridades da cidade, o que estimula o debate e consequentes ações públicas em prol desse e de outros espaços em condições semelhantes.

A mostra foi, inclusive, tema de estudo de Ana Carla Fonseca, diretora da Garimpo de Soluções e consultora da ONU (Organização das Nações Unidas). Logo na primeira edição, Ana reconheceu a potencialidade do projeto como um case mundial de economia criativa, levando o exemplo iniciado pelo Coletivo O¹² para conferências nacionais e internacionais.

A correalização do Dança na Pedreira é do Sesc Sorocaba, Instituto Itaú Cultural, Votorantim Cimentos, Senac Sorocaba e Prefeitura Municipal de Votorantim por meio da Secretaria de Cultura e Secretaria do Meio Ambiente. O projeto tem ainda apoio da universidade ESAMC, Colégio Objetivo, Auto-Ônibus São João entre outros. O projeto recebeu apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Programa de Ação Cultural 2015.

Atividades do Evento

As ações previstas para o Dança na Pedreira – Pela Democracia dos Espaços são o workshop Corpo Autônomo, dia 21, sábado, das 10h às 13h; o sarau multiartístico Canja Criativa no dia 22, domingo, às 19h; o encontro educativo Game Cênico nos dias 23 e 24, segunda e terça-feira, 7h, na Escola Estadual Alice Rolim e 25, quarta-feira, às 9h30, no Parque do Matão; lançamento de livro organizado por Helena Katz e Christine Greiner com a presença da pesquisadora de dança e professora Helena Katz na segunda-feira, dia 23, às 18h; debate público sobre o rumo da pedreira no dia 28, sábado, às 16h; e espetáculos de dança do Coletivo O¹² (Quanto se Dependem as Partes no dia 27, sexta-feira, 20h), Ballet Stagium (Mané Gostoso no dia 28, sábado, às 20h) e Vera Sala (Estudo Para Lugar Nenhum no dia 29, domingo, às 20h).

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Dia 21, Sábado, das 10h às 13h

Workshop Corpo Autônomo

O workshop corpo autônomo é um canal de compartilhamento das pesquisas coreográficas desenvolvidas pelo Coletivo O¹² nos últimos 8 anos. O grupo já ministrou workshops em diversos lugares do Brasil como: RJ, SP, MG, SC, e etc. Para bailarinos profissionais, estudantes de dança e atores.

Local: Parque Ecológico do Matão – R. Ângelo Delapasi, 117 – Parque Bela Vista, Votorantim – SP.
16 anos
Inscrição pelo e-mail: workshop@coletivoo12.com.br

Dia 22, Domingo, às 19h

Canja Criativa

Canja Criativa é uma espécie de sarau criativo pensado pelo Coletivo O¹² que reune diversas linguagens artísticas onde os “canjeiros” dividem a noite dando curtas “canjas” de suas obras. Reúnem-se cantores, músicos, bailarinos, atores, contadores de história, poetas e etc para um compartilhamento das mais diversas artes e o público pode se deliciar a bordo de delícias gastronômicas e culturais.

Local: Parque Ecológico do Matão – R. Ângelo Delapasi, 117 – Parque Bela Vista, Votorantim – SP.
Livre.

Dia 23, Segunda-feira

Às 7h
Projeto Game Cênico do Coletivo O¹² – Ação educativa em escolas públicas. Com Coletivo O¹²

Encontros educativos do projeto Game Cênico em escolas públicas do ensino médio.

Local: Escola Estadual Alice Rolim – Jd São Lucas
Obs.: Reserve previamente sua participação através do e-mail: contato@coletivoo12.com.br

Às 18h

Lançamento do livro Arte e Cognição organizado por Helena Katz e Christine Greiner. Com Helena Katz

Local: Parque Ecológico do Matão – R. Ângelo Delapasi, 117 – Parque Bela Vista, Votorantim – SP.

Dia 24, Terça-feira às 7h

Projeto Game Cênico do Coletivo O¹² – Ação educativa em escolas públicas. Com Coletivo O¹²

Encontros educativos do projeto Game Cênico em escolas públicas do ensino médio.

Local: Escola Estadual Alice Rolim – Jd São Lucas
Obs.: Reserve previamente sua participação através do e-mail: contato@coletivoo12.com.br

Dia 25, Quarta-feira às 9h30

Game Cênico – Experiência para plateias ativas. Com Coletivo O¹²: Igor Gasparini, Preta Ribeiro, Tati Almeida e Thiago Alixandre

Local: Parque Ecológico do Matão – R. Ângelo Delapasi, 117 – Parque Bela Vista, Votorantim – SP.
*Aberto ao público.

Dia 27, Sexta-feira às 20h
Trabalho de dança:
Quanto se Dependem as Partes. Com Coletivo O¹²: Preta Ribeiro, Tati Almeida e Thiago Alixandre

O chão e suas políticas como ambiente principal, as coleções de gestos como estratégias de autonomia do corpo para sua permanência e a coletividade como modo de existir insistente num ambiente ainda hostil a ela. Quanto se Dependem as Partes explora a co-dependência como condição na produção da autonomia. Esta lógica que tem nutrido os últimos 8 anos da pesquisa do Coletivo O¹² acerca de conquista e prática de autonomia em sistemas vivos é uma espécie de conversa artística inspirada pela obra do Prof. Jorge de Albuquerque Vieira.

Duração: 50 minutos
Local: Pedreira desativada do Jardim Icatu – Votorantim (Rua Humberto Della Pache, s/n, Jardim Icatu, Votorantim/SP).
Livre

Dia 28, Sábado

Às 16h
Conversa pública Rumos da Pedreira

Intenciona articular e somar forças do poder público, privado e sociedade civil para planejar coletivamente um futuro desejável ao espaço da Pedreira “desabandonada” de Votorantim. Com autoridade do poder público local, patrocinadores e comunidade interessada no projeto.

Local: Pedreira desativada do Jardim Icatu – Votorantim (Rua Humberto Della Pache, s/n, Jardim Icatu, Votorantim/SP).

Às 20h
Trabalho de dança:
Mané Gostoso. Com Cia. Ballet Stagium

A peça homenageia um dos ícones de nosso país, o pernambucano Luiz Gonzaga, ao realizar uma leitura moderna da cultura popular do Nordeste, com direção teatral de Marika Gidali e coreografias de Décio Otero.

Duração: 50 minutos
Local: Pedreira desativada do Jardim Icatu – Votorantim (Rua Humberto Della Pache, s/n, Jardim Icatu, Votorantim/SP).
Livre

Dia 29, Domingo, às 20h

Trabalho de dança:
Estudo para lugar nenhum. Com Vera Sala

O corpo dissolveu seus contornos e trajetos. Insiste, não para permanecer mas para um fazer/desaparecer. É arquivo de esquecimentos. O corpo esquece, reinventa memórias e modifica-se num contínuo confrontar-se com ele mesmo, com outros pensamentos, outros corpos, outros afetos, presença de ausências, silêncios que se fazem presentes… É de sua natureza existir como configurações sempre provisórias, impermanentes. Nunca se conclui, é campo aberto de dúvidas e perguntas. Sabe que é impossível reverter o tempo. É testemunha de desaparecimentos.

Duração: 50 minutos
Local: Pedreira desativada do Jardim Icatu – Votorantim (Rua Humberto Della Pache, s/n, Jardim Icatu, Votorantim/SP).
Livre

Deixe uma resposta