Com ‘Um poema para Carmen’, Marcos Sobrinho homenageia a mulher

Um Poema p Carmen-Marcos Sobrinho-Foto1 Dani Sandrini_M
Foto: Dani Sandrini

‘Um poema para Carmen’, investigação cênica sobre o universo de Carmen Miranda (1909-1955), desenvolvida pelo Núcleo de Dança e Performance Marcos Sobrinho, faz em março, mês eleito para celebrar a mulher, curtas temporadas em dois espaços da cidade – nos dias 12, 13, 18, 19 e 20/3, ocupa o Armazém Cultural, em Pinheiros, próximo à Estação Faria Lima do Metrô; e de 27 a 29/3, o Centro de Referência da Dança, nos baixos do Viaduto do Chá, antiga sede da Escola Municipal de Bailado.

Pautada por experimentações no campo da dança, das artes visuais e da música, a performance estimula uma reflexão sobre os estereótipos e arquétipos que envolvem o imaginário popular a respeito desta artista-mito, um ícone da cultura brasileira, que conquistou sucesso internacional e estabeleceu, nas representações contidas em sua imagem, músicas e performance, relações com a identidade nacional. “Apesar de ser uma cantora, quando falamos em Carmen Miranda, nossa memória nos remete primeiro a sua imagem emblemática; lembramos dos figurinos e dos símbolos presentes em seu trabalho”, ressalta o bailarino.

Marcos Sobrinho parte de um objeto – o figurino que se transforma em cenário – para explorar a relação entre visual e movimento. Não por acaso, as células coreográficas nascem a partir da dificuldade que o próprio figurino impõe. “Carmen conquistou o mundo com seu modo de expressão singular que logo a fixou numa idéia de brasilidade – quase um clichê do que é ser brasileiro -, da qual não pôde mais escapar, e o trabalho traduz um pouco disso também”, revela Marcos Sobrinho.

A trilha sonora do espetáculo traz músicas originais reproduzidas na voz da cantora e outras interpretadas ao vivo pelo próprio Marcos Sobrinho na companhia dos músicos Luiz Cláudio Sousa, Edson Silva e Franck Oberson, em uma releitura jazzística.

Ao perpassar um tipo de memória que se sustenta, sobretudo, por meio da invenção de um campo de vivências e atravessamentos que compõem um registro para além da vida de Carmen Miranda, “Um poema para Carmen” faz expandir não somente os sentidos decorrentes de uma ideia de brasilidade mas, principalmente, de um modo poético de lidar com a vida.

As apresentações são parte de projeto contemplado pelo 19º edital do Programa de Fomento à Dança.

Marcos Sobrinho – Núcleo de Dança e Performance

Sergipano de Aracaju, Marcos Sobrinho estudou na Escola de Ballet Clássico Maria Olenewa (Rio de Janeiro-RJ) e na Ècole de Danse du Marais (Paris/França). Teve sua formação em Dança Contemporânea na Folkwang Schule, em Essen, e na Die Werkstatte Düsseldorf, ambas na Alemanha. Graduado em Artes Cênicas pela UniverCidade no Rio de Janeiro-RJ é instrutor de Pilates com formação no CGPA (Centro de Ginástica Postural Angélica) e no Espaço de Dança Ruth Rachou.

FICHA TÉCNICA

Concepção, Dramaturgia e Performance – Marcos Sobrinho
Músicos – Luiz Cláudio Sousa, Edson Silva e Franck Oberson
Intervenções Dramatúrgicas – Talita Alcalá Vinagre
Figurino – Tereza Monteiro
Criação e Operação de Luz – Rafael Petri
Design de Som e Vídeo -Téo Ponciani
Produção Executiva – Rafael Petri
Direção Geral – Marcos Sobrinho

SERVIÇO

Um poema para Carmen
Núcleo de Dança e Performance Marcos Sobrinho

Temporada 1

Dias 12, 13, 18, 19 e 20 de Março
Sexta e sábados, às 20h, domingos, às 19h
Local: Armazém Cultural
Rua dos Caririrs, 48 – São Paulo/SP (próximo a estação Faria Lima do Metrô)
Informações: (11) 2729-5137
Ingressos: R$10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)

Temporada 2

Dias 24, 25 e 26 de Março
Quinta, sexta e sábado, às 19h
Local: Centro de Referência da Dança
Baixos do Viaduto do Chá, s/n – São Paulo/SP – ao lado de Theatro Municipal (antiga Escola Municipal de Bailado)
Informações: (11) 3214-3249
Ingressos: gratuito

Deixe uma resposta