Balangandança Cia. apresenta ‘Presente! Feito da Gente’ e faz oficina gratuita para a criançada em Ilhabela

Após cumprir temporada bem-sucedida em São Paulo, o espetáculo Presente! feito da gente, da premiada Balagandança Cia., faz duas apresentações gratuitas em Ilhabela, no Espaço Cultural Pés no Chão, dias 24 e 25 de março, domingo, 19h, e segunda, 9h. Criado em São Paulo, em 1997, pela diretora Georgia Lengos, o grupo é pioneiro em fazer dança contemporânea para o público infantil no País e levou duas vezes o Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte).

No próximo dia 24 de março, domingo, às 11h, será realizada a vivência Dos Pés à Cabeça, voltada a crianças de 8 a 11 anos, com integrantes da companhia, no Espaço Cultural Pés no Chão. A oficina gratuita visa despertar a percepção e a sensação do movimento na criança a partir da sua imaginação, incluindo brincadeiras e jogos corporais. Uma das marcas do grupo é a promoção de debates com educadores, pesquisadores e artistas sobre a importância da discussão do corpo na infância e oficinas de dança voltadas aos pequenos.

Quem conhece a trupe de Georgia Lengos sabe que ela é composta por intérpretes talentosos – Alexandre Medeiros, Alan Scherk, Clara Gouvêa, Ciro Godoy e Isabel Monteiro. Seu oitavo espetáculo é uma aventura de movimentos-danças criada a partir de pesquisa feita ao longo de quatro anos, em diferentes comunidades no estado de São Paulo, sobre a relação entre a natureza, o corpo e o imaginário infantil. Areia, galhos de árvores, sementes e folhas secas, elementos coletados nessa experiência, são disparadores das cenas.

O lúdico é a base para composição coreográfica. O resultado deixa a plateia com os olhos grudados no tablado. “As imagens geradas pela dança despertam a criatividade no espectador, abrindo espaço ao vasto mundo do imaginário e do brincar. Não é preciso um brinquedo nem um colorido para seduzir a criança. Os objetos cênicos de Presente! feito da gente relacionam-se a elementos da natureza e ao universo do simbólico. Não são recicláveis nem compráveis”, fala a diretora Georgia Lengos.

A trilha sonora proposta pela direção fez-se juntamente com o processo de criação. Com a presença de uma sonoplastia que reforça a ambiência a partir dos sons da natureza, como do mar e do vento, tem composições de Ciro Godoy e Clara Gouvêa com instrumentos de percussão para fazer uma referência às pedras e com rabeca em alusão ao ato de desenhar na areia. Editada por Pipo Pegoraro e Georgia Lengos evoca elementos de paisagens naturais e brincadeiras de criança. Na seleção, Lajedo (de Caio Padilha), Pirulito que Bate-bate e Roseira (de Ricardo Hertz), Soprax (de Coré Valente) e Chamego da Rabeca (de Aglaia Costa).

O processo criativo contou com as provocações de Gandhy Piorski (artista, educador e pensador da infância) e Dafne Michellepis (bailarina e educadora). Joyce Drummond responde pelo desenho de luz.

Na natureza

O espetáculo, que estreou em maio de 2018, no teatro Cacilda Becker, em São Paulo, é uma das ações do projeto Presente! Vaivém do Tempo, contemplado pelo 21o Programa de Fomento à Dança da cidade de São Paulo, em comemoração aos 20 anos da Balangandança Cia.

O trabalho foi criado a partir de pesquisa e convivência com crianças de diferentes contextos, atividade em sala de ensaio e provocações. O grupo brincou com caiçaras de Picinguaba, em Ubatuba; com indígenas da aldeia Guarani Krukutu, em Parelheiros, extremo sul da capital; e com crianças paulistanas na praia de Pitangueiras, no Guarujá.

“Essa convivência ao longo de quatro anos nos possibilitou observar as relações das crianças com o corpo e com o espaço em um ambiente de natureza mais exuberante. A movimentação dos bailarinos contaminava o que acontecia com elas, e as brincadeiras que surgiam nos contaminavam. Dança e brincadeira aconteciam desse contato entre a companhia, as crianças e a natureza. As crianças não são fonte de imitação ou inspiração, mas é desse convívio com elas e com as suas comunidades que nasceu o espetáculo”, explica Georgia.

Sobre Balangandança Cia.

Há 22 anos inventa danças e um “jeito de corpo” para crianças, que aposta no brincar, unindo conhecimentos sobre o movimento, a arte, a emoção. Acredita na sensibilidade e na comunicação direta com a criança, oferendo algo que possa ser inventivo, para além dos modelos pré-fabricados das mídias e conectado com questões da infância. Para isso, a presença das crianças em seus processos criativos é fundamental. Este trabalho, pioneiro no Brasil, pesquisa e pensa uma dança que se multiplica em ações variadas que visam despertar e alimentar a dança, discutir sobre infância, corpo e movimentos.

A pesquisa no cotidiano lúdico infantil, nas danças populares brasileiras e na investigação da relação entre composição coreográfica e improvisação, embasada nos princípios da educação somática e das técnicas de consciência corporal, fundamentam as práticas educacionais no ensino da Dança desenvolvido. A companhia difunde seu trabalho em âmbito nacional através de apresentações de seu repertório, realização de oficinas para crianças e educadores, participação em mostras nacionais e internacionais, publicações e seminários.

Desde 2010, realiza uma mesa de debates sobre dança direcionada para crianças e educadores com renomados profissionais da área. As seis edições do Forinho (leia mais abaixo), espaço de troca com pensantes e dançantes para crianças, foram feitas em parceria com o Itaú Cultural, em São Paulo.

Ficha técnica

Direção: Georgia Lengos
Elenco criador: Alexandre Medeiros, Alan Scherk, Clara Gouvêa, Ciro Godoy e Isabel Monteiro
Provocadores: Gandhy Piosrki e Dafne Michellepis
Figurinos: Isabel Teles e Edson Braga
Desenho de luz: Joyce Drummond
Material Gráfico: Fê e Celso Linck
Cenografia: Balangandança Cia.
Colaboração cenográfica: José Romero
Operação de som: Georgia Lengos
Operação de luz: Silviane Ticher
Músicas: Lajedo (de Caio Padilha), Pirulito que Bate-bate e Roseira (de Ricardo Hertz), Soprax (de Coré Valente) e Chamego da Rabeca (de Aglaia Costa)
Sonoplastia: Ciro Godoy e Clara Gouvêa
Edição de trilha sonora: Pipo Pegoraro e Georgia Lengos
Registro audiovisual: Paulo Plá
Produção: Rodrigo Fidelis – Corpo Rastreado
Fotos: José Romero e Gil Grossi

Crédito da foto: José Romero

Serviço

Espetáculo – Presente! Feito da Gente
Balangandança Cia.
Dias 24 e 25 de março de 2019
Domingo, 19h, segunda, 09h.
Local: Espaço Cultural Pés no Chão
Rua Macapá, 72, Barra Velha, Ilhabela – SP
Ingresso: Grátis
Informações: (12) 3895-8104
Duração: 60 minutos
Classificação: livre

Oficina – Dos Pés à Cabeça
Com integrantes da Balangandança Cia.
Coordenação: Georgia Lengos.
Dia 24 de março de 2019
Domingo, das 11h às 12h30
Local: Espaço Cultural Pés no Chão
Rua Macapá, 72, Barra Velha, Ilhabela – SP
Investimento: Grátis
Informações: (12) 3895-8104.
Capacidade: 20 vagas
Público-alvo: crianças de 8 a 11 anos
Duração: 90 minutos

Deixe uma resposta