ABCDança 2014 acontece em julho e agosto, na Grande São Paulo

Frágil (des)conforto - Marina Salgado & Bruna Petito - Foto divulgação
Frágil (des)conforto – Marina Salgado & Bruna Petito – Foto divulgação

Entre os dias 16 de julho e 31 e agosto, acontece a 9ª edição do ABCDança. O evento oferece, gratuitamente, oficinas, fóruns, espetáculos, bate-papos com profissionais da dança, grupos e companhias. É uma realização da Associação Projeto Brasileiro de Dança/Companhia de Danças de Diadema, em parceira com as cidades de Diadema, São Bernardo, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Paulo e as Unidades do SESC de Santo André, São Caetano do Sul e Santo Amaro. Confira a programação gratuita.

PROGRAMAÇÃO

DIADEMA – Dias: 16, 18, 19, 20 e 25 de julho
Local: Centro Cultural Diadema – Teatro Clara Nunes – Rua Graciosa, 300 – Centro

Oficinas:

16/07 (quarta), 18h30 às 20h30 e 19/07, (sábado) 10h às 12h – “Dramaturgia do Corpo” | Fragmento Cia de Dança

A oficina investiga o corpo por meio de exercícios de preparação, experimentação e composição do movimento, abordando o diálogo entre ação física e motivação da ação. Não explora uma técnica específica, tendo como base o vocabulário coreográfico que Vanessa Macedo vem desenvolvendo com o seu núcleo próprio de pesquisa – a Cia Fragmento de Dança – desde 2002. A exploração do corpo se dá na combinação entre sequencias técnicas e proposições criativas, que envolvem jogos, exercícios de percepção e ativação de repertórios próprios.

20/07, (domingo), 10h às 12h – “Dança Negra Contemporânea – procedimentos de criação cênica” | Nave Gris Cia Cênica

Compartilhar procedimentos do processo de criação do espetáculo Dikanga Calunga investigando cada participante, na descoberta de uma dança pessoal e coletiva, revelando no corpo um lugar de identidade, memória, relação e transformação.

25/07, (sexta), 9h às 12h – “Atelier de Criação BMC & Performance” | Lela Queiroz

O atelier trabalha desenvolvendo práticas coletivas de exploração valendo-se da metodologia improvisacional BMC. A modificação do peso, volume, relacionando com a obra de Antony Gormley que esculpe corpos. Vamos focar a experimentação a partir da noção de espaço/volume do corpo, explorando, deformação e reconfiguração, esculpindo o movimento em duos, trios e grupos, expressando motivações interpessoais. Junta-se corpos em contato, por carregamentos, transições, travessias e deslocamentos, compondo esculturas instantâneas em jogos de improvisação estruturada, acompanhamento acústico de violoncelo com pesquisa improvisacional sonora.

Espetáculos:

18/07 (sexta), 20h – “A Mão do Meio (Sinfonia Lúdica)” | Companhia de Danças de Diadema

Vocês já viram um braço sem fim? E um gesto pudim? Aqui vão ver. O espetáculo mostra a fabulosa aventura de uma mão que, fascinada pelos gestos, parte à descoberta do corpo. Na sua viagem encontra uma perna bamba, um pé pipoca e outros amigos. Uma sinfonia lúdica composta de movimento, som e luz, que nos faz mergulhar num mundo feito poesia.

Ficha Técnica:

Direção geral: Ana Bottosso; Concepção e coreografia: Michael Bugdahn e Denise Namura; ideia original, texto e dramaturgia: Michael Bugdahn; Assistente de direção e produção administrativa: Ton Carbones; Assistente de coreografia: Carolini Piovani; Desenho de luz, trilha sonora e pesquisa musical: Michael Bugdahn; Vozes off: Denise Namura, Roberto Mainieri e elenco; Concepção de cenário, adereços e figurino: Michael Bugdahn e Denise Namura; Confecção de cenário e adereços: Fábio Marques; Confecção de figurino: Cleide Aniwa Operação de luz: Pâmola Cidrack; Sonoplastia e assistência de produção: Welligton Sharp; Fotos: Silvia Machado; Professor de dança clássica: Eduardo Bonnis; Professores de dança contemporânea: Marina Abib, Luiz Fernando Bongiovani; Condicionamento Físico: Carolini Piovani; Assessoria de Comunicação: Renata Boniol; Assessoria de Imprensa: Verbena Comunicação, Assessoria de Comunicação de Diadema; Elenco: Carolini Piovani, Daniele Santos, Flora Barros, Jean Valber, Rafael Abreu, Rodrigo Castelo Branco, Samira Marana, Thaís Lima, Ton Carbones, Zezinho Alves; Estagiária: Dayana Brito.

Classificação etária: livre / Duração : 50 min.

19/07 (sábado), 20h e 20/07 (domingo), às 19h, – “Aos Vencedores, as batatas” | Fragmento Cia de Dança

Em tempos em que é comum falar de si mesmo em processos artísticos, como as subjetividades podem olhar de uma forma crítica para o mundo? Aqui a tarefa era construir solos, cada qual com uma temática própria, partindo de um entendimento individual sobre a palavra “ruptura”. Os intérpretes trouxeram os seus assuntos e a coreografia foi criada a partir desses desejos e afetos individuais. São as diferenças e não as semelhanças que buscam um espaço de conexões para a construção dramatúrgica. Um show de talentos? Um espaço de testemunhos? Uma vontade de depor? Cinco solos desenvolvidos a partir de temáticas pessoais se colocam em questão. E que vença o melhor

Ficha Técnica

Concepção, coreografia e direção: Vanessa Macedo; Intérpretes criadores: Chico Rosa, Maitê Molnar, Jéssica Moretto e Rafael Sertori; Figurino: Daíse Neves; Luz: Sandro Borelli; Trilha e arte gráfica: Gustavo Domingues; Fotos: Ligia Jardim; Preparação corporal: José Ricardo Tomaselli, Rodrigo Vieira, Vanessa Macedo e Yáskara Manzini; Técnico de luz: Jimmy Wong. Produção: Núcleo Corpo Rastreado; Assessoria de Imprensa: Márcia Marques; Agradecimentos: Siva Nunes, Davi Tostes e Alex Merino; Apoio: Kasulo Espaço de Cultura e Arte.

Classificação etária: 14 anos / Duração: 60 minutos

MAUÁ – dias: 24 e 26/07
Locais: Sede das Oficinas Culturais – Rua Bandeirantes, 611 – Vila Bocaína (oficinas), Teatro Municipal de Mauá – Rua Gabriel Marques, 353 – Vila Noêmia (espetáculo)

Oficinas:

24/07 (quinta), 18h – “Descobrindo caminhos: jogos cênicos na dança contemporânea” | Jorge Bascuñan (Cia Ídrima de Dança Contemporânea)

A proposta é despertar a fala através do movimento trabalhando a intencionalidade na movimentação e as possibilidades que um tema, sensação, texto ou imagem oferecem para serem transformados em jogo cênico e então em dança.

26/07 (sábado), 15h – “Uma pitada de danças tradicionais” | Cia as Margaridas

A proposta é introduzir o participante no universo das danças regionais do norte, nordeste e sudeste do Brasil, tais como: cacuriá, coco, jongo, batuque de umbigada, ciranda, carimbo, frevo, maracatu de baque solto, maracatu de baque virado, samba de roda, afoxé e caboclinho.

Espetáculo:

24/07 (quinta), 20h30 – “SENHA” | Sopro Cia de Dança

A facilidade de transformar pessoas em números, cartas em e-mails, palavras em códigos e senhas, tornou impessoal as relações. Somos vistos e vemos os outros como uma combinação de números, nosso endereço é uma combinação de símbolos e qualquer palavra de gentileza como “por favor” e “obrigado” se torna raro. Este trabalho faz uma crítica bem humorada desta situação atual e traz ao palco situações cotidianas, por vezes constrangedoras, que de tão necessárias hoje em dia e eficazes em alguns aspectos, se torna patético e paranoico.

Ficha técnica:

Direção: Roberto Amorim e Tatiana Portella; Coreografia: Roberto Amorim; Cenografia: Roberto Amorim; Figurino: Tatiana Portella; Iluminação: Tom Conceição e Osvaldo Pelé; Sonoplastia: Tom Conceição; Elenco: Cristiane Terovydes, Carlos Oliveira, Jorge Anami, Flávia Callegari, Keila Marinho, Natalia Sacilotto, Hemano Ciorucci, Roberto Amorim, Tatiana Portella.

Classificação etária: livre / duração: 45 minutos.

SÃO CAETANO DO SUL – 03/08
Local: Espaço Verde Chico Mendes – Av. Fernando Simonsen, 566 – São José

Espetáculo:

03/08, às 15h – “Regra de Três: pequeno estudo verborrágico” [-MOS]

Três performers invadem o espaço público, cada qual realizando uma função distinta e intercambiável. Uma delas se move sem parar, a outra fala ininterruptamente, e a terceira performer provoca, desmonta e reconstrói a ação das demais utilizando uma variedade de recursos. A palavra desloca o movimento, que transfigura a palavra: aquele que dança é narrado, analisado, refletido, deslocado, recolocado; aquele que fala se revela, se observa e se expõe. Interage-se o tempo todo com o público.

Ficha técnica:

Direção e coreografia: Luísa Nóbrega, Karime Nivoloni e Valeska Figueiredo; Cenografia: Maryah Monteiro, Mariana Molinos, Karime Nivoloni e Valeska Figueiredo; Elenco: Mariana Molinos, Mariah Monteiro, Karime Nivoloni e Valeska Figueiredo; Produção: Núcleo Corpo Rastreado.

Classificação etária: livre / duração: 45 min.

SANTO ANDRÉ – 08/08
Local: SESC Santo André – Rua Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar

Espetáculo:

08/08 (sexta), às 20h (Área de Convivência) – “Outras Portas, Outras Pontes” | Cia Sansacroma

Criado em comemoração aos 10 anos da Cia e os 100 anos do bairro do Capão Redondo, onde fica a sede do grupo. O espetáculo itinerante, faz caminhadas cênicas pelos espaços onde passa. Na primeira parte do trajeto, lança o olhar sobre o apartheid “gentil” existente no Brasil, quando negros operários são tratados como sub-cidadãos e os espaços físicos geram separações. No segundo, a dança e o texto mostram quando a consciência desta separação torna-se indignação e é transformada em materialidade poética, explorando questões como herança cultural e de identidade do brasileiro.

Ficha Técnica:

Direção: Gal Martins; Coreografia: Yáskara Manzini; Figurino: Mariana Farcetta; Iluminação: Piu Dominó; Elenco: Direção: Gal Martins; Coreografia: Yáskara Manzini; Figurino: Mariana Farcetta; Elenco: Ciça Coutinho, Verônica Santos, Djalma Moura e outros.

Classificação etária: 14 anos / Duração: 60 min.

SÃO BERNARDO DO CAMPO – 09/08
Local: CLAC – Centro Livre de Artes Cênicas – Praça Cônego Lázaro Equini, 240 – Baeta Neves

Oficina/Fórum:

09/08 (sábado), 17h às 19h – “A Dança da Indignação” | Gal Martins

Propõe um compartilhamento da pesquisa e criação do conceito criado por Gal Martins, denominado: A Dança da Indignação.

Uma linguagem estética em dança que possa reverberar as indignações sociais e pessoais através de uma abordagem política trazendo signos e elementos de uma singularidade entre arte e vida, vida e arte.

Espetáculo:

09/08 (sábado), 19h – “Vertente Única” | Vertente Única

O espetáculo foi originado do trabalho de pesquisa no qual o tema principal aborda o paradoxo entre o homem primitivo e o homem contemporâneo. A partir da origem do ser e a descoberta dos primeiros movimentos com o corpo, o Homem passou por diversas transformações socioculturais e comportamentais até se deparar com os dias de hoje. Onde o Homem, inserido em um contexto tecnológico, movimenta-se mecânica e virtualmente desprovido de relações pessoais e verdadeiras.

Ficha Técnica

Direção: Victor Ribeiro; Coreografia: Coletivo; Cenografia: coletivo; Figurino: Amy Sacada; Iluminação: Wagner Antônio; Sonoplastia: Coletivo; Elenco: André Rockmaster, Bboy Neguin, Amy Secada, Michel Martins.

Classificação etária: 12 anos / duração: 40 min.

RIO GRANDE DA SERRA – 16/08
Locais: Departamento de Cultura- Rua Pedro Bracialli, 80 – Centro (fórum), Praça Lídia Pollone – Avenida Don Pedro Iº – S/N – Centro (espetáculo)

Fórum:

16/08 (sábado), 14h – “Nos tempos da São Bento” | Marcelinho Back Spin

Marcelinho back Spin faz parte da geração que iniciou as danças urbanas em São Paulo, em l983, dançando Popping e Breaking (B.boy). Articulador do movimento Hip Hop, em l985, começou o encontro cultural dos dançarinos de rua, na estação São Bento do metrô, onde o movimento cultural ganhou força e se tornou o berço da cultura de Rua no Brasil.

Espetáculo:

16/08 (sábado), 16h30 – “Cardápio de Dança“ | Liga da Dança Dura

A partir da observação e interação das pessoas que transitam pela cidade, seus gestos cotidianos, trajetórias, particularidade, ritmos de caminhada, surgem as motivações para a criação de coreografias e improvisos. As opções do Cardápio são reformuladas de acordo com os espaços ocupados pela dança. Dividimos as opções em Ingredientes e Modo de Preparo. Nos ingredientes encontramos opções como Memória e Espaço. Sauté, Dorê, Pochê, e Fritê correspondem ao Modo de Preparo, e estão relacionadas com as qualidades de movimento para a fruição da dança. Cada bailarino interpreta o pedido à sua moda e com o desenrolar da dança, deixam-se temperar pelo entorno, passantes, espaço “cliente”, sons…até que um estado cênico unificado é instaurado e o espaço modificado.

Ficha Técnica:

Criadores-Intérpretes: Larissa Pretti, Tatiana Cotrim e Evandro Gonçalves; Fotografia: Silvia Machado; Vídeo: Rita Tatiana Cavassana; Produção: Núcleo Corpo Rastreado; Elenco: Larissa Pretti, Tatiana Cotrim e Evandro Gonçalves.

Classificação etária: livre / duração: 50 min

RIBEIRÃO PIRES – 21/08
Local: Teatro Euclides Menato, Av. Brasil, 193 –Centro.

Espetáculo:

21/08 (quinta), 14h, “A Mão do Meio – Sinfonia Lúdica” | Companhia de Danças de Diadema

Vocês já viram um braço sem fim? E um gesto pudim? Aqui vão ver. O espetáculo mostra a fabulosa aventura de uma mão que, fascinada pelos gestos, parte à descoberta do corpo. Na sua viagem encontra uma perna bamba, um pé pipoca e outros amigos. Uma sinfonia lúdica composta de movimento, som e luz, que nos faz mergulhar num mundo feito poesia.

Ficha Técnica:

Direção geral: Ana Bottosso; Concepção e coreografia: Michael Bugdahn e Denise Namura; ideia original, texto e dramaturgia: Michael Bugdahn; Assistente de direção e produção administrativa: Ton Carbones; Assistente de coreografia: Carolini Piovani; Desenho de luz, trilha sonora e pesquisa musical: Michael Bugdahn; Vozes off: Denise Namura, Roberto Mainieri e elenco; Concepção de cenário, adereços e figurino: Michael Bugdahn e Denise Namura; Confecção de cenário e adereços: Fábio Marques; Confecção de figurino: Cleide Aniwa; Operação de luz: Pâmola Cidrack; Sonoplastia e assistência de produção: Welligton Sharp; Fotos: Silvia Machado; Professor de dança clássica: Eduardo Bonnis; Professores de dança contemporânea: Marina Abib, Luiz Fernando Bongiovani; Condicionamento Físico: Carolini Piovani; Assessoria de Comunicação: Renata Boniol; Assessoria de Imprensa: Verbena Comunicação, Assessoria de Comunicação de Diadema; Elenco: Carolini Piovani, Daniele Santos, Flora Barros, Jean Valber, Rafael Abreu, Rodrigo Castelo Branco, Samira Marana, Thaís Lima, Ton Carbones, Zezinho Alves; Estagiária: Dayana Brito.

Classificação etária: livre / Duração: 50 min.

Oficina:

21/08 (quinta), 15h, “A Dança dos Gestos” | Companhia de Danças de Diadema

Inspirado no tema da mais recente coreografia da Companhia de Danças de Diadema, este workshop pretende explorar provocações corpóreas, trabalhando o corpo de maneira fragmentada. Com isso, com o conjunto de gestos e movimentos isolados, pretende-se chegar a um corpo único, repleto de expressividade.
SANTO AMARO – 23 e 24/08
Local: SESC Santo Amaro – Rua Amador Bueno, 505 – Santo Amaro

Espetáculo

23/08, sábado, 17h – Convivência (térreo) – “Sem título” | Clarissa Sacchelli

Uma situação entre o que se move para imobilizar e o que está imóvel para mover.

De: Clarissa Sacchelli; com Carolina Callegaro e Renan Marcondes.

Classificação etária: livre / Duração: indeterminado

23 e 24 (sábado e domingo), 18h30 – Espaço das Artes (1º andar) “DARK ROOM” | iN SAiO Cia. de Arte

Mostrar para esconder, velar para revelar. DARK ROOM propõe um espaço onde corpos são lançados a afetos, olhares, recolhimentos, riscos. A cena é composta a partir de desejos de aproximação, num ambiente permeado pelos sentidos. Objeto e sombra, movimento e pausa, frestas por onde espiam voyeurs. A proximidade pode desfazer minha imagem no outro. A presença se dilui e se reconstrói, quando olhar é quase tocar.

Direção: Claudia Palma; Coreografia: Claudia Palma; Cenografia: Claudia Palma, Wilson Aguiar; Figurino: Lia Damasceno; Iluminação: André Boll; Trilha Original: Renato Jimenez; Produção: Cristiane Klein (Dionísio Produção Cultural); Elenco: Cristina Ávila, Felipe Teixeira, Mariana Molinos, Natália Franciscone, Renato Vasconcellos, Thiago Sancho.

Classificação etária: 16 anos / Duração: 55 min.

Apoio Cultural: Cooperativa Paulista de Dança, Galeria Olido, Escola de Dança de São Paulo, Avant Garde – Cabelo e Estética, Restaurante Planeta’s, Cantina Luna di Capri, Piolin.

Projeto contemplado pelo Programa Municipal de Fomento à Dança

SÃO PAULO – 28, 29, 30 e 31/08
Local: Galeria Olido – Av. São João, 473 – Centro (Sala Paissandú)

Oficinas:

29/08 (sexta), 17h às 19h – “Corpo e Espaço” | Coletivo Apoena

A proposta surgiu a partir de encontros de Jam’s realizados por alunos da Formação Avançada em Dança Contemporânea da Escola Livre de Dança de Santo André. Provocados pela possibilidade de criação que pode haver no improviso, acompanhado de uma temática poética e pela imersão dentro desta vivência.

30/08 (sábado), 17h às 19h – “RP2 – Força e Flexibilidade na Dança” | Maercio Maia

O método RP2 apresenta a flexibilidade dentro de uma proposta diferenciada. Constitui-se em um sistema de treinamento profundo e minicioso, fundamentado na fisiologia e a biomecânia aplicadas.

Espetáculos:

28/08 (quinta), às 20h – “SOLO” | Beatriz Sano e André Menezes

É o encantamento de movimentos comuns, todos aparentemente muito simples, executados com a mesma velocidade num fluxo de movimento que sempre segue. O espaço começa a se formar na medida em que este fluxo de movimento se estabelece no tempo fazendo do simples um pouco além do usual.

Ficha técnica:

Dança: Beatriz Sano; Música: André Menezes; Luz: Calu Lyra; Pesquisa de movimento: key zetta e cia; Foto: Cris Lyra; Vídeo: Henrique Cartaxo; Aulas de seitai-ho:Toshi Tanaka; Elenco: Beatriz Sano e André Menezes.

Classificação etária: livre / Duração: 20 minutos

28/08 (quinta), às 20h20 – “Onde o Oposto faz a Curva” | Patrícia Árabe

Me interessa os acidentes, os espasmos, os nós. Me interessa a energia forte da chuva. Me interessa o conflito. Curioso, curioso, curioso três vezes. Onde o oposto faz a curva é um acontecimento. Uma massa nebulosa que deixa escapar suas belezas. Uma pausa necessária. É uma música que não sai da cabeça. É translúcido. Poroso, curioso, poroso, três vezes. Onde o oposto faz a curva é estar entre. São hábitos da sutileza indelicada. São opostos que se encontram nas entrelinhas. É sobre outros tempos. É sobre os fluidos do corpo. É sobre o fluxo de formas do desejo. É sobre habitar. Onde o oposto faz a curva é entre estar.

Ficha técnica:

Direção: Patrícia Árabe; Artistas colaboradores: Morena Nascimento, Renato Ferracini e Tadashi Endo; Coreografia e Cenografia: Patrícia Árabe; Figurino: Manuela Romeiro; Iluminação: Cauê Gouveia; Trilha Sonora: Gregory Sliver e Gustavo Lemos; Elenco: Patrícia Árabe.

Classificação indicativa: livre / duração: 43 min.

29/08 (sexta), 20h “Frágil (Des)conforto” | Marina Salgado & Bruna Petito

Universo onde habitam duas mulheres, trazendo suas histórias, dúvidas e sonhos… No momento do encontro: que lugar ocupar? Ocupar ou recuar? Correr com ou de? Estabelece-se o conflito e a exposição acontece, com todas as incertezas, fragilidades e potencialidades. “…tomar o mundo nas mãos e agir de um modo inspirado e fortalecedor de alma…” Clarissa Pinkola Estes.

Ficha Técnica:

Direção, Coreografia e Intérpretes: Marina Salgado e Bruna Petito; Figurino: Adriana Hitomi; Iluminação: Mirella Brandi; Trilha Sonora/Composição: Christel Veraart;

Classificação etária: livre / Duração: 40 min.

30/08 (sábado), às 20h “Nossos Sapatos” | Mercearia de Ideias

Fala de uma maneira especial sobre a vida. Mesmo que para chegar a isso, passe pelo seu oposto natural, a morte. A morte, assim como a injustiça ou o amor, sempre foi e será assunto com que a arte se ocupa. Não só a arte, mas a filosofia, a psicologia, a religião… A morte é um assunto fascinante e sempre haverá insights para que possamos de novo e de novo reconfigurar nossas opiniões e crenças a esse respeito. Poderia resumir o trabalho todo numa questão que me persegue desde meus quatro anos de idade: o que fica quando uma pessoa não está mais? Como nos relacionamos com esse vazio? A relação que travamos na ausência de uma pessoa querida é algo que pode ser tão variado quanto possível imaginar, e este trabalho busca exaurir de modo algum essas relações, mas a partir de uma produção imagética e sonora, de corpo, movimento e relações intersubjetivas.

Ficha Técnica:

Direção e Coreografia: Luiz Fernando Bongiovanni; Cenografia: Soraia Kolle e Dilson Tavares; Figurino: Madalena Machado; Iluminação: Ligia Chaim; Sonoplastia e vídeo: Luis Fernando Bongiovanni; Elenco: Carolina Franco, Flávio Coelho, Natali Camolez, Luana Nery, Rodrigo Leopoldo , Valdir Zeller. Produção: Núcleo Corpo Rastreado.

Classificação etária: 12 anos / Duração: 70 min.

31/08 (domingo), 19h – “Entrelaço” | Cia de Dança Anderson Couto

Com a beleza e a leveza dos movimentos dos bailarinos, o espetáculo escreve sobre o palco toda a complexidade e simplicidade que formam o ser humano, suas buscas, encontros e desencontros, retratando através da dança como nos relacionamos com os nossos próprios sentimentos, angústias e esperanças. O espetáculo possui uma dinâmica singular, que se modifica a cada apresentação, trazendo a tona lembranças, cicatrizes e um pouco da história de cada bailarino do elenco, criando uma conexão intensa com o espectador.

Ficha Técnica:

Direção: Anderson Couto e Ana Cláudia Burattini; Coreografia e Cenografia: Anderson Couto; Figurino: Ana Cláudia Burattini e Bruna Nogueira; Iluminação e Sonoplastia: Kazuo Sugo; Elenco: Alan Melo, Jode Manzato, Kauê Ribeiro, Lenon Vitorino, Monise Marques, Patrícia Rodrigues, Rene Sato, Taís Soares.

Classificação etária: 12 anos / Duração: 52 minutos