Turnê em comemoração aos 40 anos do Grupo Corpo chega a São Paulo

Grupo corpo - Suite Branca _foto Jose Luiz Pederneiras_2

Com uma obra memorialista (Dança Sinfônica, com música de Marco Antônio Guimarães e coreografia de Rodrigo Pederneiras) e outra que aponta para o futuro (Suíte Branca, com música assinada por de Samuel Rosa e coreografia de Cassi Abranches), a maior companhia particular de dança contemporânea do país celebra 40 anos de uma existência pautada pela excelência e pela busca incessante de renovação.

Primeiro programa duplo inédito levado à cena pelo GRUPO CORPO desde de 1991, os balés tiveram sua estreia mundial no dia 5 de agosto, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, agora o grupo parte para o Teatro Alfa, em São Paulo (12 a 23 de agosto), e para o Theatro Municipal do Rio de Janeiro (3 a 7 de setembro).

Com cenografia de Paulo Pederneiras, figurinos de Freusa Zechmeister e iluminação assinada a quatro mãos por Paulo e Gabriel Pederneiras, o programa comemorativo é marcado pelo contraste entre os dois grandes veios que abasteceram o processo de criação artística do CORPO – o erudito e o popular – e pela reafirmação da profunda conexão com a identidade cultural mineira que contribuiu para fazer de uma parte significativa de sua obra um patrimônio universal.

Como o balé inaugural da companhia mineira de dança, Maria Maria, de 1976, que teve música especialmente composta pela dupla histórica formada por Milton Nascimento e Fernando Brant, Dança Sinfônica e Suíte Branca contam com a colaboração de autores e intérpretes emblemáticos da música produzida em Minas Gerais.

Diretor musical, arranjador, autor mais recorrente e criador dos instrumentos que fizeram do Uakti Oficina Instrumental um grupo sem paralelos na história recente da música, Marco Antônio Guimarães escreve sua quinta e mais arrojada trilha para o GRUPO CORPO: Dança Sinfônica, uma teia de temas milimetricamente tecida para a formação da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, de 90 figuras – que, sob a direção do maestro Fabio Mechetti, em apenas sete anos de atividade, atingiu um patamar equiparável aos mais importantes conjuntos orquestrais do país. À instrumentação tradicional da Filarmônica, Guimarães sobrepõe, como não podia deixar de ser, a sonoridade exótica de alguns dos mais de cem instrumentos construídos por ele para Uakti – como o Grande Pan (de percussão, feito com tubos de PVC), o Chori (instrumento de corda com arco, que tem como caixa de ressonância uma cabaça) e as Marimbas de Vidro ou d’Angeli (esta, com teclas de madeira), utilizados, no mais das vezes, em temas breves que cumprem a função de conduzir as modulações e mudanças de timbre, imprimindo fluidez às passagens de um tema sinfônico para outro.

Vocalista, guitarrista, compositor e líder do Skank – uma das bandas pop rock brasileiras de maior projeção internacional e outro ícone da cena musical mineira –, Samuel Rosa constrói, ao lado de seus companheiros de mais de 20 anos de estrada, a trilha, 100% instrumental, de Suíte Branca – sua primeira incursão como colaborador do GRUPO CORPO e, também, seu primeiro trabalho de fôlego como autor fora do cancioneiro da banda.

FICHA TÉCNICA

Suíte Branca
Coreografia: Cassi Abranches
Música: Samuel Rosa
Iluminação: Paulo Pederneiras e Gabriel Pederneiras
Cenografia: Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister
Duração: 30 minutos

Dança Sinfônica
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Música: Marco Antônio Guimarães
Iluminação: Paulo Pederneiras e Gabriel Pederneiras
Cenografia: Paulo Pederneiras
Figurino: Freusa Zechmeister
Duração: 42 minutos

SERVIÇO

Suíte Branca | Dança Sinfônica – Temporada de Dança do Teatro Alfa
Grupo Corpo 40 Anos
De 12 a 23 de agosto de 2015
Quarta e quinta, às 21h, Sextas, às 21h30, Sábados, às 20h, Domingos, às 18h
Local: Teatro Alfa
Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro – São Paulo/SP
Ingressos: Setores 1 e 2 – R$ 130,00, Setor 3 – R$ 80,00, Setor 4 – R$ 50,00
Vendas on-line: Ingresso Rápido
Informações: (11) 5693‐4000

Texto: adaptado do original de Angela de Almeida
Imagem: Cena de Suíte Branca – Foto de Jose Luiz Pederneiras