Thiago Soares estreia como coreógrafo no Theatro Municipal do Rio de Janeiro com o ballet Be-Marche: Noites de Berlioz

O bailarino carioca Thiago Soares escolheu a casa onde iniciou sua carreira em 1996, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, para apresentar seu primeiro trabalho como coreógrafo. No ano em que o TMRJ festeja 110 anos, o espetáculo Be-Marche: noites de Berlioz também será uma homenagem aos 150 anos da morte desse grande compositor romântico francês, hoje ícone da cultura ocidental, mas que em sua época sofreu todas as formas de decepção e rejeição à sua arte. “É muito lindo poder voltar e ainda criar algo para o Ballet do Theatro Municipal”, conta o primeiro-bailarino do Royal Ballet. “Confesso que, de imediato, depois da emoção do convite recebido pelo diretor artístico André Heller-Lopes, senti um certo medo causado pela grandeza e genialidade das composições de Hector Berlioz. Mas recuperei a minha confiança quando decidi falar, ainda que de uma maneira não literal, da história da companhia de ballet, e da força que esse teatro tem”.

Soares se cercou de um time de peso para marcar a nova fase de sua carreira: o espetáculo, que estreia dia 20 de abril, terá na iluminação Maneco Quinderé, figurinos de Yann Seabra, fotografia de Tendo Santos e assistência cênica de Renato Cruz. Na direção de arte estará o diretor de criação e estilo Oskar Metsavaht, também conhecido por seus trabalhos como fotógrafo, artista plástico, ativista ambiental e empresário. A nova montagem será regida pelo maestro Carlos Prazeres, titular da Orquestra Sinfônica da Bahia.

O programa terá a participação do Ballet do Theatro, cantores solistas e a Orquestra Sinfônica do Municipal. Na primeira parte, assistiremos ao ciclo de seis canções de Berlioz intitulado “Les nuits d’éte”, com poemas de Theophile Gauthier. As canções amorosas e melancólicas terão como intérpretes Cinthia Fortunato (soprano), Lara Cavalcanti (mezzo soprano) e Geilson Santos (tenor), cantores solistas do TMRJ. Na segunda parte, o Corpo de Baile dançará ao som de dois movimentos da “Sinfonia Fantástica”, a abertura “Carnaval Romano” e a “Marcha Troiana”, da ópera “Les Troyens” .

Sobre Hector Berlioz (1803-1869) – um dos mais importantes compositores representantes do Romantismo, contemporâneo e influenciador de Richard Wagner, Franz Liszt, Richard Strauss e Gustav Mahler. Sua obra possui orquestração complexa, desenvolvimento da forma sinfônica e quebra de normas convencionais. A grande ligação com a literatura levou Berlioz a transcrever para as pautas musicais temas inspirados na obra de Shakespeare e Goethe. O compositor francês também foi considerado um dos maiores regentes de sua época, tarefa que assumiu em parte porque julgava que os maestros seus contemporâneos não eram capazes de entender sua criação progressista e avançada.

Crédito da foto: Tendo Santos 

Serviço

Be-Marche: Noites de Berlioz
Ballet e Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro
De 20 a 28 de abril de 2019
Quinta e sexta, 20h, sábado e domingo, 17h
(*dia 21/04 a sessão será as 11h)
Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano s/n° – Centro, Rio de Janeiro – RJ
Ingresso: de R$ 10,00 a R$ 360,00
(*dia 21/04 o ingressos custará R$ 1,00)
Vendas on-line: Ingresso Rápido
Duração: 2h

Deixe uma resposta