Sopro leva espetáculos para São Paulo, Macapá e Barcelona

sopro_o grito
Cena de O GRITO

Durante os meses de abril e maio de 2016 a Sopro Cia. de Dança sai em turnê com os espetáculos O GRITO, sE nÃo É aMoR e OIKOS. Confira agenda:

ABRIL

Dia 02 – O GRITO
Sábado, às 10h
Local: Teatro Auditório Claudio Santoro
Rua Arrobas Martins, 1800 – Alto da Boa Vista – Campos do Jordão/SP

Dias 09 e 10 – O GRITO | sE nÃo É aMoR
Sábado e domingo, às 17h
Local: CEU Inácio Monteiro
R. Barão Barroso do Amazonas, S/N – Cohab Inacio Monteiro – São Paulo – SP – CEP: 08472-721

De 27 de abril a 01 de maio – O GRITO | sE nÃo É aMoR | OIKOS
BARCELONA FESTIVAL TUDANZAS

MAIO

Dia 07 – O GRITO | OIKOS
Sábado, às 20h
Teatro Metrópole
Rua Duque de Caxias, 312 – Centro – Taubaté/SP

Dias 12 e 13
Quinta e sexta
Oficinas de Dança Contemporânea com Roberto Amorim e Suarrily D’França
Local: Teatro das Bacabeiras
R. Cândido Mendes, 1087 – Central, Macapá – AP

Dia 15 – O GRITO | sE nÃo É aMoR
Domingo
Local: Teatro das Bacabeiras
R. Cândido Mendes, 1087 – Central, Macapá – AP

SOBRE OS ESPETÁCULOS

O GRITO

Trabalho criado a partir do Livro Desejo e Reparações “Attonement” por Dario Marianelli’s, o coreógrafo Roberto Amorim, exprime através dos interpretes sua relação direta e relevante com o movimento e com a música. Interessado em criar figuras com os corpos e caminhos para resolução de sequência coreográficas, Amorim traz ao palco com a Sopro Cia de Dança, um grito próprio de estética, musicalidade, técnica e beleza culminantes num projeto único e revelador, um grito de desabafo no silêncio onde me agito e enlouqueço.

Ficha Técnica

Direção: Roberto Amorim e Tatiana Portella
Coreógrafo: Roberto Amorim
Assistente de coreografia: Tatiana Portella
Figurinos: Lígia Passos
Maitre de Dança Contemporânea: Roberto Amorim
Professores convidados: Aurea Ferreira, Mariangela D’Andrea, Milton Kennedy, Tatiana Portella.
Operadores e técnicos de som e luz: Adeiton Conceição.
Desenho de luz: Roberto Amorim
Assistente de palco e apoio: Alcidina Portella, Roberto Portella.
Secretária: Alcidina Portella, Sônia Alves.
Elenco: Aline Vinha, Cristiane Terovydes, Denise Bessa, Danilo Santana, Lidiane Mendes, Jhonatas Henrique, Suarrily D’frança, Mariana Neves, Sergio Amarante, Roberto Amorim e Tatiana Portella.
Bailarina estagiária: Raquel Régis

Duração: 15min.
Classificação: Livre

OIKOS

Ecologia, que vem da palavra grega “Oikos” (que significa casa) e “logos” (que significa estudo). Ecologia seria portanto o “estudo da casa”, ou no conceito que é trabalhado pelo grupo, o planeta como casa”. O conceito de tempo objetivo e tempo subjetivo, é desdobrado em uma investigação a partir da ideia de ciclos da natureza, tendo como base, por exemplo, as danças tribais e os movimentos dos animais. Um elemento de repetição que é usado são os cânions (movimentos repetidos em tempos diferentes lembrando ecos).Buscando uma corporeidade onde os próprios sons corporais e os movimentos que formam a coreografia final encontrem similaridades criativas com o próprio movimento da natureza que os cerca,explorando também o entendimento ecológico entre corpo/natureza, homens/animais.

“A relevância desta obra se deve, primeiramente, a questão da sustentabilidade e do respeito ao meio-ambiente “Oikos”, tem o meio-ambiente como tema central a partir da ideia do “planeta como casa ambiente/planeta onde se vive”.

Ficha Técnica

Coreógrafo: Roberto Amorim
Direção: Roberto Amorim e Tatiana Portella

sE nÃo É aMoR

A Sopro Cia de Dança completa quinze anos de trabalho continuado e dedicação á arte da dança no cenário nacional e internacional. Celebrando este momento estreia seu novo trabalho assinado pelo coreógrafo Roberto Amorim. O coreógrafo empresta sua experiência pessoal para sua nova obra e compartilha com o elenco e com o público as relações estabelecidas por ele durante a gestação de seu primeiro filho até seu nascimento. Das emoções causadas por esse evento até a observação da postura da mulher grávida e também dos movimentos fetais, Amorim define suas primícias para estabelecer um argumento para a movimentação explorada pelos bailarinos. Retrata também a relação que temos com o novo e a renovação da vida. A trilha sonora também é um empréstimo do coreógrafo para a Cia. Apreciador da voz da cantora Nana Caymmi e de seu repertório, através de sua vontade de coreografar tais músicas, achou nesse trabalho a oportunidade de usar as canções na voz dessa reconhecida cantora para embalar sua movimentação.

A experiência de vida que tive em relação ao nascimento do meu filho, desde sua gestação até seu nascimento, me levou a observar melhor a criação e de como ela é bela e inexplicável diz Amorim. E completa “Na minha inquietação como coreógrafo falo um pouco de amor e vida nessa obra, pois acredito que o amor ainda é o caminho para todas as formas de conhecimento e de respeito com a vida, com a criação e com o próximo. O amor nos leva mais próximo daquilo que queremos alcançar”. Por que se não é amor, não há porquê.

Ficha técnica

Direção geral: Roberto Amorim e Tatiana Portella
Coreógrafo e concepção da obra: Roberto Amorim
Assistente de coreografia: Tatiana Portella
Música: Nana Caymmi
Maitre de Dança Contemporânea: Roberto Amorim
Professores convidados: Aurea Ferreira, Tatiana Portella
Operadores e técnicos de som e luz: Tom Conceição, Osvaldo Pelé
Desenho de luz: Roberto Amorim e Osvaldo Pelé
Assistente de palco e apoio: Roberto Portella
Secretária: Alcidina Portella, Sônia Alves
Fotos: André Guisard e Renam Livi
Bailarinos: Mariana Neves, Denise Bessa, Aline Vinha, Jhonatas Henrique, Lidiane Mendes, Sérgio Amarante, Suarrily D’França, Danilo Santana, Cristiane Terovydes, Roberto Amorim e Tatiana Portella,
Bailarina estagiaria: Raquel Régis

Duração: 40min.
Classificação: Livre

 

Deixe uma resposta