Sessão “Pipoca com Ballet” #005: Harlequinade

A nossa sessão “Pipoca com Ballet” de hoje tem gostinho de carnaval! Nós vamos falar de uma peça que tem tudo a ver com essa data e é um dos títulos mais pedidos no blog Vídeos de Ballet Clássico: Harlequinade.

Whitney Jensen em Harlequinade

Estreado no ano de 1900, o ballet Les millions d’Arlequin (ou Harlequinade) é uma peça em dois atos baseada na Commedia Dell’arte, uma forma de teatro muito comum na Itália do século XVI, na qual seus personagens eram todos mascarados. Com coreografia do genial Marius Petipa e música de Riccardo Drigo, o enredo é protagonizado por figuras típicas dessa época do ano, e remonta a história do amor de Arlequim pela bela Colombina.

A História:

No auge do carnaval de Veneza, Colombina está no balcão de sua casa observando os últimos preparativos para as festividades. Seu grande desejo era estar no meio daqueles foliões e resolveu dar uma escapada para poder se divertir. Porém Cassandre, seu pai, a impediu de se juntar à celebração.
Ele está muito feliz, pois tem grandes planos para a filha: casá-la com Leandre, um velho e rico mercante. Colombina, por sua vez, se opõem aos planos do pai, pois está perdidamente apaixonada por Arlequim, um homem simples e de bom coração. Para evitar que ela não se encontre com ninguém além de seu noivo, Cassandre resolveu trancar a jovem dentro de casa, e confiou a chave ao seu servo Pierrô.

Muito esperta, Colombina seduz Pierrô, e graças a um beijo seu, consegue roubar a chave de seus cuidados. Da janela, ela ouve uma linda serenata que Arlequim e seus amigos lhe prepararam e pede que Pierreta abra a porta para o amado, para que finalmente possam desfrutar de alguns momentos juntos.

Cena de Harlequinade
Coreografia: George Balanchine | New York City Ballet

Ao chegar em casa, Cassandre fica muito irritado ao encontrar sua filha nos braços de Arlequim e ordena que seus empregados o coloquem para fora. Ele proíbe Colombina de sair de casa e de se aproximar do rapaz, pois deseja vê-la casada com o homem que escolheu para ela.

Muito triste, Arlequim começa a pensar em um jeito de conseguir a permissão de Cassandre para ter a mão da jovem quando encontra Fierina, a rainha do Carnaval. Ele lhe conta toda a história de seu amor por Colombina e ela promete ajudá-lo.

Enquanto isso, uma figura cômica segurando um bandolim se aproxima da casa de Colombina: é Leandre que está disposto a conquistar sua noiva. Ele tenta atrair a atenção dela com uma serenata, porém seus esforços são inúteis e só fazem a jovem rir. Ela tampa os ouvidos e busca desesperadamente alguma maneira de sair dali.

Quando menos se espera, os empregados anunciam a chegada de um convidado ilustre: Fierina. Ela pergunta a Cassandre se arranjou casamento para Colombina e este, prontamente, lhe apresenta Leandre. A jovem o rejeita, e expressa a seu pai os sentimentos por Alequim, mas ele não consente pois o rapaz não tem nada a lhe oferecer. É nesse momento que Fierina intervem e declara que ele é herdeiro de uma grande fortuna, deixando Cassandre impressionado.

Leandre, por sua vez, se sente insultado, principalmente ao ver Arlequim carregando uma grande caixa de joias. Eles começam a brigar, mas o jovem se sai vencedor, e ganha o direito de ficar ao lado de Colombina.

Assim como aconteceu com diversas peças, podemos dizer que Harlequinade praticamente se perdeu no tempo, restando como principal sobrevivente o Grand Pas de Deux, muito encenado em galas e competições.


Pas de Deux – Harlequinade
Alunos do Ballet Adriana Assaf

Infelizmente, esse repertório ainda não está disponível para download no Vídeos de Ballet Clássico, mas graças ao youtube, é possível ter acesso a esse importante repertório em uma gravação datada da década de 1970. Infelizmente, não há registros mais recentes…


Harlequinade
Mikhailovsky Ballet, 1978

Nos dias de hoje, a única companhia que encena a peça completa é o New York City Ballet. George Balanchine, que dançou a versão de Petipa, criou a sua montagem para homenagear o aniversário de 65 da peça original. Ele procurou se manter fiel ao estilo de seu criador e seguir a tradição da Commedia Dell’arte.

Para ver mais sobre a montagem de Balanchine: Clique Aqui

Um bom carnaval à todos!

* Referências Bibliográficas:
Dicas de Dança
Gelsey Kirkland Academy
Wikipédia
George Balanchine Trust

* Post da série de textos originalmente escritos para o blog Netdança.