SESC Ipiranga recebe espetáculo de dança sobre processos de autorreconhecimento negro

Nos próximos dias 23 e 24 (sexta e sábado), o Sesc Ipiranga apresenta o espetáculo de dança contemporânea Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro. A obra criada pelo bailarino Edson Raphael propõe uma releitura corporal do processo étnico, social e pessoal de pessoas negras se reconhecerem como tal. O solo Gbé integra o Projeto Fricções – série de espetáculos, intervenções, oficinas e performances que tratam da diversidade em meio a diferentes linguagens e formatos.

Para retratar tamanha diversidade de corpos, histórias e experiências passíveis de representação, o bailarino percorreu diferentes regiões do estado paulista colhendo relatos e histórias a fim de compor o conteúdo a ser levado à cena.

Com danças e referências de culturas populares de matrizes afro-diaspóricas, Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro apresenta uma releitura corporal do processo de pessoas negras se reconhecerem como tal.

Com direção cênica de Eduardo César e direção de movimento de Deise de Brito, a construção física da obra utiliza-se de referências de danças culturas populares de matrizes afro-diaspóricas e dança-teatro para a criação de ações e movimentos que aludem ao processo de ressignificação de imagem, ancestralidade e sociabilidade negras. Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro nasce entendendo que não encerra em si todas as discussões e possibilidades sobre o tema, mas as lança sob o viés do corpo, o ponto para onde tendem as forças de normatização euramericanas em suas faces e particularidades brasileiras.

Ficha técnica

Criador-intérprete: Edson Raphael
Direção Cênica: Eduardo Cesar
Direção de Movimento: Deise de Brito
Dramaturgia: Edson Raphael, Eduardo Cesar e Gilberto Costa
Criação e Curadoria Textual: Gilberto Costa
Composição Musical: Leandro Pacheco
Experimentação Vocal: Natália Neri
Cenografia, Figurino e Iluminação: Edson Raphael e Eduardo Cesar
Assessoria de Imprensa: Lebá Comunicação
Operação de Luz: Tainá Francis
Operação de Som: Eduardo Cesar
Trecho da música ‘Oitavo Anjo’, 509-E
Citações dos Pensadores: Abdias do Nascimento, Aimé Césaire, Frantz Fanon, Stokely Carmichael.
Entrevistas utilizadas em processo: Edson de Jesus, Erickson Felizardo Novais, Kelly Rodrigues de Jesus, Marco Antonio Fera, Regiane da Costa Cruz

Projeto Fricções

No dia 21/02, o Sesc Ipiranga inicia a programação do Projeto Fricções, uma proposta de, por meio de espetáculos, oficinas e outras atividades, discutir temas ligados à diversidade, a partir de manifestações que friccionam diferentes linguagens e borram as fronteiras entre arte e vida.

Nessa primeira programação, além de Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro, o Sesc Ipiranga traz a psicanalista Suely Rolnik no bate-papo ‘O que a resistência micropolítica em a ver com a arte?’. A Cia Sansacroma celebra seus 15 anos de trabalho, arte e resistência por meio de apresentação do espetáculo ‘Rebanho’, composto por cinco solos que versam sobre a recusa à submissão. A cia ainda realiza oficinas, bate-papos e outras atividades.

As companhias Nave Gris Cia Cênica, Zona Agbara e Fragmento Urbano completam o conjunto de espetáculos a ser apresentados, em meio a temas ligados à ancestralidade, culturas negras e resistência.

Sobre Edson Raphael

Ator e bailarino com trabalhos ligados a pesquisas de linguagens e corporeidades periféricas e marginais. Também em parceria com o diretor Eduardo Cesar, anteriormente, mergulhou no universo homossexual dos contos de Marcelino Freire, com o premiado espetáculo ‘Balé’. Agora, volta-se para investigação de identidades negras.

Crédito da foto: Rodrigo Kees

Serviço

Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro
Com Edson Raphael
Dias 23 e 24 de fevereiro de 2018
Sexta, às 21h30, sábado, às 19h30
Local: Sesc Ipiranga – Auditório (30 lugares)
Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga – São Paulo/SP
Ingressos: R$ 20 / R$ 10 / R$ 6 (credencial plena)
Vendas On-line: Portal Sesc
Duração: 40 minutos.
Classificação Livre

Deixe uma resposta