São Paulo Companhia de Dança apresenta livro em comemoração aos seus dez anos

Instituição do Governo do Estado de São Paulo, a São Paulo Companhia de Dança, corpo artístico da Secretaria da Cultura e Economia Criativa, gerida pela Associação pró-Dança, lança no dia 28 de janeiro (segunda-feira), às 19h, na Livraria Martins Fontes do bairro Vila Buarque, o livro que retrata a história da Companhia ao longo de seus dez anos de existência, de 2008 a 2018.

A obra, organizada por Inês Bogéa, possui textos de especialistas em dança: Ana Terra, Ernesto Gadelha, Iara Biderman, Marcela Benvegnu, Maria Eugênia de Menezes, além de um depoimento de Ammanda Rosa, bailarina na Companhia desde 2008. Wilian Aguiar assina a curadoria fotográfica do título que tem fotos das produções artísticas realizadas ao longo deste período, além de imagens das atividades educativas; de formação de plateia, de registro e memória da dança.

O projeto gráfico de Nasha Gil dá visualidade às realizações e explora a beleza das fotos, destacando por meio de infográficos as cidades e os países onde a São Paulo Companhia de Dança já se apresentou. Desta maneira, a publicação aborda diferentes aspectos da Companhia profissional e contextualiza seu papel singular no cenário da dança.

A SPCD já possui seis livros lançados, em que relata a rotina de ensaios, montagens e bastidores da dança. A Companhia também produz documentários com nomes de referência no universo da dança, contribuindo para a reflexão, registro e memória desta arte.

Sobre os autores

Ammanda Rosa é bailarina premiada em Joinville e Nova York (YAGP) e diplomada solista pela Royal Academy of Dance de Londres. É bailarina da São Paulo Companhia de Dança desde 2008 participando de várias montagens, entre as quais foi solista de Serenade, de George Balanchine; e Gnawa, de Nacho Duato.

Ana Terra (Ana Maria Rodriguez Costas) é doutora em Educação e Mestre em Artes (UNICAMP). Graduada em Ciências Sociais (USP). Docente da Graduação em Dança e da Pós-Graduação em Artes da Cena do Instituto de Artes da UNICAMP.

Ernesto Gadelha é graduado em Pedagogia da Dança pelo Instituto de Dança Cênica de Colônia (ALE), em Licenciatura em Dança pela Universidade Federal do Ceará e pós-graduado em Dança Contemporânea pela Folkwang Hochschule (ALE). Atua, nacional e internacionalmente, como professor, consultor, gestor e curador na área de dança. Desde 2009 é diretor artístico e pedagógico da Bienal Internacional de Dança do Ceará.

Iara Biderman é jornalista, colabora para o jornal Folha de São Paulo como repórter de dança e teatro e na cobertura de cadernos especiais de cultura, educação e saúde. É autora do blog Deu Baile e integrante da comissão de dança da APCA.

Inês Bogéa (org.) é diretora da São Paulo Companhia de Dança. Doutora em Artes (Unicamp), bailarina, documentarista, escritora e professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da Universidade de São Paulo (USP). Foi bailarina do Grupo Corpo e crítica de dança da Folha de S. Paulo. É autora e organizadora de vários livros e documentários na área de dança. Na área de arte-educação foi consultora da Escola de Teatro e Dança Fafi e do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Marcela Benvegnu é jornalista e pesquisadora de dança. É Master em Mídia e Comunicação pela Universidade da Califórnia, Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC e Especialista em Dança pela UFBA. Foi coordenadora de Comunicação, Educativo e Memória da SPCD. É codiretora do Congresso Internacional de Jazz Dance. Dirige a MB – Consultoria e Comunicação para a Dança e cursa o programa executivo da Harvard Business School.

Maria Eugênia de Menezes é jornalista, atuou como repórter e crítica de artes cênicas do Caderno 2, do jornal O Estado de S.Paulo, e na Folha de S.Paulo, entre 2007 e 2010. Assinou a curadoria de programas como o Circuito Cultural Paulista e foi membro do júri de prêmios como Prêmio Bravo!, Associação Paulista de Críticos de Arte e Prêmio Governador do Estado de S.Paulo. Foi professora convidada de instituições como Faculdade Casper Líbero e Escola de Comunicações e Artes da USP.

Wilian Aguiar é orientador, curador e fotógrafo especialista na área de artes e retratos. Também participou como orientador do programa Arte na Fotografia do Canal Arte 1. Na dança fotografou grupos e companhias como Siameses, O Viga, Balé da Cidade de São Paulo, São Paulo Companhia de Dança, Marcos Abranches. No teatro, nomes como Bibi Ferreira, Juca de Oliveira e Luana Piovani. No teatro musical registrou imagens de Os Produtores e Rock Show. Na área da música trabalhou com artistas como Ana Carolina e Seu Jorge e em festivais como BMW Jazz Festival.

Sobre a São Paulo Companhia de Dança

Criada em janeiro de 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) é um corpo artístico da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado, gerido pela Associação Pró-Dança e dirigido por Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A São Paulo é uma Companhia de repertório, ou seja, realiza montagens de excelência artística, que incluem trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais. A difusão da dança, produção e circulação de espetáculos é o núcleo principal de seu trabalho. A SPCD apresenta espetáculos de dança no Estado de São Paulo, no Brasil e no exterior e é hoje considerada uma das mais importantes companhias de dança da América Latina pela crítica especializada. Desde sua criação, já foi assistida por um público superior a 660 mil pessoas em 17 diferentes países, passando por mais 136 cidades, em mais de 860 apresentações. Desde sua criação, a Companhia já acumulou 21 prêmios, nacionais e internacionais. Além da Difusão e Circulação de Espetáculos, a SPCD tem mais duas vertentes de ação: os Programas Educativos e de Formação de Plateia e Registro e Memória da Dança.

Serviço

Lançamento livro São Paulo Companhia de Dança 10 anos
Dia 28 de janeiro de 2019
Segunda, 19h
Local: Livraria Martins Fontes
Rua Dr. Vila Nova, 309 – Vila Buarque, São Paulo – SP

Deixe uma resposta