Pedro Penuela e Facundo Monasterio apresentam Jukebox na Oficina Cultural Oswald de Andrade

As canções parecem ter o poder de re-materializar presenças. O canto e a canção, como coloca o antropólogo Claude Lévi-Strauss, podem permitir a travessia de uma geografia afetiva do corpo, articulando a experiência pessoal a uma narrativa mítica.

Apostando nessa potência própria da palavra musicada, em “Jukebox”, dois bailarinos dançam ao som de canções associadas à histórias de amor, o que desperta fragmentos de experiências e mobiliza sua ficcionalização. Convoca-se o imaginário amoroso para desdobrá-lo e fazê-lo circular.

Trata-se de um trabalho da dança que resulta do encontro entre um dançarino do Brasil e um da Argentina. Abordar canções, neste caso, também implica entendê-las como uma linguagem ao mesmo tempo transcultural e local.

Intérpretes: Pedro Penuela e Facundo Monasterio.

Crédito da foto: Arô Ribeiro

Serviço

Jukebox
Pedro Penuela e Facundo Monasterio
Dias 20 e 21 de fevereiro de 2018
Terça e Quarta, às 20h
Local: Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo/SP
Ingresso: Gratuito
Capacidade: 30 lugares (retirar ingressos com uma hora de antecedência)
Duração: 60 minutos
Classificação: 18 anos

Deixe uma resposta