O Projeto Co encerra temporada de Díptico das Multidões na Praça da Matriz, em São Bernardo do Campo, com participação da coreógrafa portuguesa Sofia Neuparth

Projeto CO_Díptico das Multidões_m

Nos dias 06 e 07 de agosto, os interessados em dança contemporânea tem um bom motivo para ir até a Praça da Matriz em São Bernardo do Campo. Nestes dias, encerrando a temporada de apresentações do espetáculo Díptico das Multidões – peça para praças e peça para esquinas, o Projeto CO recebe a coreógrafa portuguesa Sofia Neuparth, que vem pela primeira vez a São Paulo, para realizar oficinas e compartilhar toda sua experiência em criar com a rua.

Sofia Neuparth é bailarina e coreógrafa, diretora do c.e.m – centro em movimento de Lisboa, e pesquisadora do trabalho de corpo com pessoas e lugares . A oficina acontecerá nos dias 06 e 07 e nestes encontros muitas formas de estarcom serão vividas, experienciadas e praticadas. No sábado após o encontro, às 17h00, acontece a última apresentação do espetáculo Díptico das Multidões, na Praça da Matriz em São Bernardo. E no domingo, após a atividade, um picnic conversa terá lugar, finalizando o ciclo deste projeto de criação em dança, que teve apoio dos recursos do edital Proac 04/2015 para sua realização.

Sobre seu trabalho, Sofia comenta: “Dizem que tenho um percurso singular no seio da Arte Contemporânea em Portugal. Dei forma a um espaço próprio de investigação artística que sustenta, na tensão apurada entre corpos alargados, as práticas nos estudos do corpo e do movimento. É o entendimento que tenho do corpo como acontecimento em relação que sustenta a ação, quer a nível do trabalho de formação que desenvolvo há 36 anos, quer em relação à estrutura profissional que co-criei e dirijo – o c.e.m-centro em movimento, do Festival anual que co-programo – Pedras, práticas com pessoas e lugares de Lisboa, da intervenção política que realizo e das criações que apresento. Na sequência do exercício de dançar pensamento emergiram criações em dança e escrita como “mmm-um poema físico” (2005), “práticas para ver o invisível e guardar segredo” (2010), “ 1 ou 2 contentamentos comedidos”(2011), “pátio” (criação colectiva anual desde 2012), “movimento” (2015).”

Díptico das Multidões são duas peças criadas simultaneamente pela Cia Projeto Co de dança em espaço urbano. O nome díptico vem do interesse em criar dois materiais coreográficos distintos, porém complementares. A pesquisa desse trabalho surgiu de mapeamentos e observações que foram registrados durante as derivas do grupo pelas ruas, contaminando-se de uma variedade e diferença infinita de corporeidades e modos de estar nas ruas. Durante este processo foram criados jogos coreográficos que acionam a singularidade e a variação, como forma de fortalecimento do coletivo e de alargador da sua sobrevivência. Cosmos – peça para praças e Axis – peça para esquinas, são as duas partes desse díptico coreográfico, que olha para as paisagens da cidade e para as construções diversas dos corpos urbanos presentes nestes lugares de pausa e de mudança de jornada, perguntando como podemos ser tantos e sermos juntos, sem que isso signifique uniformidade.

FICHA TÉCNICA

Direção artística e coreográfica: Paula Petreca
Criação corporal, performance e interpretação: Juliana Adorno, Juliana Silva Gonçalves, Harrison Rodrigues, Letícia Paschoaleti, Lucas Lopes, Paula Petreca, Rodrigo Rodrigues e Stela Ramos.
Direção de Arte: Bruna Petreca
Figurinos: Danielle Yukari e Gabriela Cherubini
Adereços: Teresa Sbardellati
Trilha Sonora: Denis Duarte
Dramaturgia: Rodrigo Monteiro
Provocação na Pesquisa Corporal: Alexandre Magno, Marcio Greyk e Sofia Neuparth
Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini
Assistência de Produção: Dafne Nascimento e Rafaela Sousa
Direção de Produção: Kelson Barros – Cazumba Produções
Fotografias: Suellen Leal e Kelson Barros
Vídeos: Daniel Tomita

SERVIÇO

Díptico das Multidões
Projeto Co (part. Sofia Neuparth)
DIa 06 de agosto de 2016
Sábados às 17h
Local: Praça da Matriz, em São Bernardo do Campo
Oficina – coreógrafa Sofia Neuparth: dias 06 e 07 de agosto, das 10h da manhã às 15h da tarde.
Duração: 80 minutos – Classificação Livre – Entrada gratuita

Deixe uma resposta