Nosso Flamenco promove encontro do ritmo com dança contemporânea e cultura brasileira

NossoFlamenco_2_Credito_Vitor_Damiani

Espetáculo conta com fortes influências dos principais nomes do Flamenco e traz na trilha sonora músicas de grandes nomes da MPB, como Secos e Molhados, Cartola, Vinícius de Moraes, Sivuca e outros.

O espetáculo de dança contemporânea NOSSO FLAMENCO nasceu da vontade dos seus criadores promoverem o diálogo entre várias artes, com foco na troca entre a cultura brasileira e dança flamenca. A montagem, que tem apresentações gratuitas no Sesc Belenzinho nos dias 11 e 12 de dezembro, sexta-feira e sábado, às 20 horas, é fruto da parceria entre os grupos campineiros Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e Cia Soniquete Arte Flamenca.

Com direção geral de Guga Costa, Hellen Audrey e Mariana Abreu, projeto, que conta com fortes influências dos principais nomes do flamenco, busca o diálogo desta arte com a Música Popular Brasileira, através de nomes como Cartola, Vinícius de Moraes, Baden Powell, Tom Jobim, Chico César e Sivuca.

Pela sexta vez em São Paulo, NOSSO FLAMENCO está em constante mutação. Guga Costa explica que o projeto é muito vivo. “Desde 2013, já acrescentamos diversas coisas no espetáculo, trazendo novos elementos para a cena, avaliando o que não funciona com o público, colocando novas músicas. Nessa nova passagem por São Paulo, por exemplo, trazemos canções do Secos e Molhados e do João Bosco para o repertório”, conta.

Cultura popular

O Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e a Cia Soniquete Arte Flamenca já tinham trabalhado juntos anteriormente. A criação de NOSSO FLAMENCO surgiu com o intuito de ampliar o alcance dessa arte. “Aqui no Brasil, o flamenco é muito elitizado. Porém, por origem, essa é uma arte de rua, extremamente popular. Foi daí que veio a ideia de misturar o flamenco com a nossa MPB, além de acrescentar a dança contemporânea. O objetivo desse projeto é levar o flamenco para lugares públicos e falar com os mais diversos públicos, mostrando o quanto a arte pode ser democrática. E conseguimos ver isso claramente nesse mais de dois anos de estrada”, diz Guga.

Ele afirma que ainda existe o desejo dos criadores de levar o espetáculo para um formato de palco, mas esse é um projeto que ainda precisa tomar forma para sair do papel.

Sobre o Núcleo Artístico Confraria dos Ventos

Formado em 2013 pelo cantor, compositor e produtor Guga Costa, em parceria com a bailarina e educadora do movimento Hellen Audrey, o Núcleo Artístico Confraria dos Ventos é um núcleo de criação e produção artística e executiva que tem como foco a interdisciplinaridade no campo das Artes. Sediada em Campinas/SP, o grupo tem como missão o desenvolvimento de projetos artísticos através de parcerias e criações colaborativas e interdisciplinares. Dentre os projetos realizados pela Confraria dos Ventos estão a produção do espetáculo Delírico – O Mundoceano, do cantor Guga Costa; a curadoria e produção da série Ernst Mahle – 85 Anos de Muita Música, realizada no SESC Vila Mariana, em São Paulo/SP; e o espetáculo Nosso Flamenco, em parceria com a Cia Soniquete Arte Flamenca.

Sobre a Cia Soniquete Arte Flamenca

Formada pela fusão dos grupos Alboreá e Soniquete – completou, em 2015, 13 anos de um trabalho sólido e consistente no desenvolvimento e difusão da Arte Flamenca no Brasil. Contando com a direção artística e coreográfica de Mariana Abreu, este trabalho vem sendo amplamente reconhecido pela crítica e pela mídia, principalmente da região de Campinas/SP. O grupo explora desde formas mais tradicionais até formas contemporâneas de Flamenco, investindo em novas expressões e linguagens.

A Companhia tem sua sede em Campinas/SP, e tem se apresentado em todo o estado de São Paulo, com destaque para o convite recebido para o X Festival Internacional de Flamenco, que ocorreu em São José dos Campos/SP, em 2011. Em 2013, o grupo trouxe ao Brasil o bailaor espanhol Antonio Canales, um dos ícones do Flamenco mundial, para o espetáculo ‘Antonio’. Ainda em 2013, o grupo estreou o espetáculo Nosso Flamenco, em parceria com a Confraria dos Ventos. Em 2014, a Cia Soniquete foi contemplada com apoio do Ministério da Cultura para uma viagem a Espanha, para participar de cursos, workshops e shows com alguns dos maiores nomes do Flamenco de todo o mundo, durante o Festival Internacional de Flamenco, realizado em Jerez de La Frontera. Também em 2014, a Cia Soniquete estreou o espetáculo Madres, realizado no Teatro Castro Mendes, em Campinas. Em 2015 a companhia trouxe para o Brasil o renomado bailaor espanhol El Torombo.

FICHA TÉCNICA

Idealização – Guga Costa, Hellen Audrey e Mariana Abreu.
Direção Geral – Guga Costa, Hellen Audrey e Mariana Abreu.
Direção Coreográfica – Hellen Audrey, Mariana Abreu e Carlinhos Rowlands.
Direção Musical – Guga Costa e Fernando de Marília.
Músicos – Fernando de Marília, Guga Costa, Edu Guimarães e Alessandro Reiner.
Bailarinos – Carlinhos Rowlands, Carol Robatini, Hellen Audrey e Jonas Ruedas.
Produção Executiva – Guga Costa – Núcleo Artístico Confraria dos Ventos.
Técnico de Som – Mário Porto.
Design e Fotografia – Vitor Damiani.
Contra-Regragem – Marli Costa.

SERVIÇO

Nosso Flamenco
Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e Cia Soniquete Arte Flamenca
Dias 11 e 12 de dezembro de 2015
Sexta e sábado, às 20 horas
Local: Espaço de Convivência do Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – São Paulo/SP
Ingressos: Grátis
Duração: 50 minutos.
Classificação: Livre