Nathalia Catharina estreia, no Sesc Pompeia, sua versão para Anatomia da Melancolia

ANATOMIA DA MELANCOLIA-Foto3 Daniel Athayde
Foto: Daniel Athayde

Com base em tratado do século XVII, trabalho coreográfico reflete diferentes realidades históricas, sociais e culturais sob o ponto de vista da melancolia e da ruína como alegorias do nosso mundo atual.

Entre 23 de outubro e 2 de novembro, a bailarina e coreógrafa Nathalia Catharina ocupa o Espaço Cênico do Sesc Pompeia para a temporada de estreia de seu solo “Anatomia da Melancolia – experiência I”, um mergulho na obra homônima do teólogo inglês Robert Burton, escrita em 1621, para abordar a melancolia como corporeidade capaz de revelar dados significativos de nossa realidade presente.

Fruto da profícua parceria com o dramaturgo Ivan Delmanto, a pesquisa considera a melancolia como uma espécie de patologia social contemporânea ligada à perda da experiência e memória coletivas e, a partir daí, reveladora da emergência de uma nova realidade histórica, econômica e social.

O trabalho leva em conta o corpo como medida de todas as coisas e a melancolia como sintoma inevitável de um esvaziamento psíquico e criativo. “Expressar esse vazio é preenchê-lo de percepções que rememoram e ressignificam o passado e, desse modo, resistir à órbita vazia que caracteriza o mundo contemporâneo. Talvez seja na vastidão do vazio melancólico que poderemos encontrar um novo sentido para nosso corpo histórico esquecido”, presume Nathalia Catharina.

Na construção desse corpo político-melancólico, o solo identifica traços de uma ordem social global mais ampla à qual o estado melancólico não se configura apenas como ação contemplativa e nostálgica, mas, sobretudo, como negação e resistência a um mundo produtor de ruínas concretas e subjetivas.

Além do material forjado pela obra de Burton, cujo estudo aprofundado foi capaz de fornecer imagens, metáforas, narrativas e conceitos essenciais à compreensão do corpo melancólico enquanto microcosmo político-social, a pesquisa contou também com colaborações artísticas e a interlocução com profissionais que atuam no universo da psicanálise, da sociologia e da filosofia. Dois deles, inclusive, integram a temporada com duas sessões gratuitas de bate-papo abertas ao público: dia 28/10, quarta-feira, às 20h, “Melancolia e a criação artística”, com a psicanalista Luciana Chaui-Berlinck; e dia 31/10, sábado, às 18h30, “Melancolia e a subjetividade contemporânea”, com o também psicanalista Christian Dunker.

Por meio de suas imagens e poéticas coreográficas e dramatúrgicas, “Anatomia da Melancolia – Experiência I” pode ser vista como esboço de um corpo de resistência no qual a perfeição do vazio – a melancolia – é a metáfora de uma devastação generalizada que poderíamos povoar.

Anatomia da Melancolia foi contemplado pelo 18º Edital do Proac, para montagem de espetáculo inédito.

SINOPSE

Fruto da parceria entre a bailarina Nathalia Catharina e o dramaturgo Ivan Delmanto, “Anatomia da Melancolia – Experiência I” parte da hipótese de que a melancolia pode ser considerada uma espécie de patologia social ligada à perda da experiência e memória coletivas, reveladora da emergência de uma nova realidade histórica. Para a criação deste corpo melancólico, a pesquisa debruçou-se, sobretudo, na obra homônima Anatomia da Melancolia (1621), de Robert Burton, abordando a melancolia como corporeidade capaz de revelar dados importantes de nossa realidade contemporânea.

NATHALIA CATHARINA

Bacharel em dança e performance pela faculdade de Comunicação das Artes do Corpo/ PUC e mestranda na área de texto e cena no depto. de Artes Cênicas – ECA/USP, atua como bailarina, dramaturga, educadora, diretora e atriz. É dramaturga do Projeto Espetáculo – Fábricas de Cultura/Poiesis e integra a II Trupe de Choque, contemplada pela Lei de Fomento ao Teatro. Junto ao Cerco Choreográfico realizou o projeto de ocupação da sala Renée Gummiel/Funarte-SP. Em 2013 foi artista solista selecionada para a residência artística Narration/No Narration no Tanzlabor (Künstlerhaus Mousonturm; Frankfurt am Main, Alemanha), sob orientação do performer Ivo Dimchev e, junto ao Núcleo de Encenação, coordenou o projeto interdisciplinar de mediação em arte Olhares Invisíveis, no CCSP. Em 2012, contemplada pelo ProAC, realizou seu solo Frágil, e em 2009, criou seu primeiro site-specific Nathpark (PAC). Integrou as Cias Perversos Polimorfos e Silenciosas. Desde 2009, é colaboradora artística da PlayGround Compagnie (Paris – Limoge; França), com a qual ministrou workshop no Institut d’Études Théâtrales Paris 3 – Université Sorbonne Nouvelle (Paris, 2010).

FICHA TÉCNICA

Direção e performance: Nathalia Catharina
Concepção e pesquisa: Ivan Delmanto e Nathalia Catharina
Dramaturgia e orientação: Ivan Delmanto
Colaboração artística (etapa 1): Carolina Mendonça, Gabriela Tarcha e Maria Clara Ferrer.
Colaboração artística (etapa 2): Carolina Bianchi
Palestrantes Convidados: Christian Dunker e Luciana Chaui Berlinck
Cenografia: Anna Turra e Tatiana Tatit
Trilha sonora original: Dan Nakagawa
Iluminação: Fabricio Licursi
Figurino: Leandro Benites
Piano (áudio): Marcia Regina Monteiro Alves
Sonografia: Murilo Chevalier
Fotos: Daniel Athayde
Vídeo: Lucas Barreto

SERVIÇO

Anatomia da Melancolia – Experiência I
Concepção e interpretação: Nathalia Catharina
De 23 de outubro (estreia) a 2 de novembro de 2015
Quinta, sextas e sábados, às 21h; domingos, às 19h. Dia 2 de novembro, segunda (excepcionalmente), às 19h
Local: Sesc Pompeia – Espaço Cênico
R. Clélia, 93 – Barra Funda – São Paulo/SP
Ingressos: R$ 6,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 10,00 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$20,00 (inteira).
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 60 min.
Lotação: 40 lugares.

Bate papo – “Melancolia e a criação artística”
Com a psicanalista Luciana Chaui-Berlinck
Dia 28 de outubro, quarta-feira, 20h,
Local: Espaço Cênico
Ingresso: Grátis – Retirar ingressos com 1h de antecedência, na bilheteria da unidade.

Bate papo – “Melancolia e a subjetividade contemporânea”
Com o psicanalista Christian Dunker
Dia 31 de outubro, sábado, 18h30
Local: Espaço Cênico
Ingresso: Grátis – Retirar ingressos com 1h de antecedência, na bilheteria da unidade.