Marta Soares entra em cartaz com ‘O Banho’ na Oficina Cultural Oswald de Andrade

Marta Soares O Banho Foto Joao Caldas_2

Antes enterrada na areia, agora Marta Soares apresenta-se imersa numa banheira cheia de água.

Em uma banheira de louça com estilo clássico que pesa aproximadamente 180 quilos, a bailarina e coreógrafa Marta Soares cumpre um ritual de beleza e cura na Oficina Cultural Oswald de Andrade entre os dias 31/3 e 16/4, de quinta a sábado, às 20h.

São apenas três semanas para conferir O Banho, Prêmio APCA de Dança de 2004 que esteve pela última vez na capital paulista em 2012. A obra anterior da Ocupação Marta Soares, Vestígios, foi sucesso de público na Oswald, com sessões concorridas durante toda a temporada.

SOBRE A OBRA

Solo realizado em uma banheira com água, onde Marta Soares executa sequência de movimentos, inspirados pelas fotografias de mulheres histéricas, sob autoria do médico e cientista Jean-Martin Charcot, no início do século passado.

A instalação coreográfica O Banho resulta de pesquisa realizada sobre a vida de Sebastiana de Mello Freire, Dona Yayá, mulher da elite paulistana que, ao ser diagnosticada doente mental, teve sua casa na Bela Vista, São Paulo (hoje tombada pelo patrimônio histórico) parcialmente transformada em um hospital psiquiátrico privado e nela permaneceu isolada por ordens médicas por 42 anos (entre 1919 e 1961).

Trata-se de instalação coreográfica, constituída por projeções de vídeos em formato de tríptico (três imagens lado a lado). Com 50 minutos de duração e instalação sonora de Lívio Tragtenberg, a obra foi concebida em loopings, com esses elementos transpostos para a iluminação e a sonorização e a sequência de movimentos executados por Marta. Os vídeos são imagens captadas por Marta, especialmente dos reflexos do seu corpo projetados no espaço, a partir do solário de vidro existente na casa da Dona Yayá.

Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA 2004)

SERVIÇO

O Banho
Ocupação Marta Soares
De 31 de março a 16 de abril
Quintas, sextas e sábados, às 20h
Local: Oficina Cultural Oswald de Andrade.
Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo/SP
Ingressos: Grátis (Retirar 30 minutos antes).
Classificação: 12 anos.
Duração: 60 minutos.
Capacidade: 40 lugares.

Deixe uma resposta