Filme ‘Onde o Mar Descansa’ estreia no Brasil

Onde o mar descansa

Aclamado pela crítica internacional, o longa dirigido por André Semenza e Fernanda Lippi chega às telonas em cinco capitais brasileiras.

Depois de um lançamento arrebatador na Inglaterra, com salas lotadas, gerando reações passionais seguidas por debates envolvendo figuras-chave do cinema, música e literatura, Onde o Mar Descansa tem sua chegada tão esperada no Brasil.

O filme estreou no renomado Glasgow Film Festival 2015 como filme de encerramento (Menção Honrosa) e teve exibições nos cinemas de arte de maior prestigio, na Inglaterra, tais como The Barbican, ICA, Regent Street Cinema, Genesis, entre outros.

O filme conta com um equipe admirável, incluindo o premiado desenhista de som Glenn Freemantle, que carrega na sua brilhante carreira múltiplos BAFTAS e o Oscar para “Gravidade”. Onde o Mar Descansa se tornou uma referencia cinematográfica, “ultrapassando os limites da arte” (Eye for Film).

O longa metragem foi rodado na Suécia tendo como ambiente a paisagem fria, mas poética, do inverno sueco. A estrutura dramática do filme parte desta paisagem, atravessada pelo amor entre duas mulheres, que é interrompido bruscamente. Onde o mar descansa oferece ao espectador a dificuldade de um amor fadado ao desaparecimento nas frias florestas do norte da Europa do século XIX. Filmado em cinemascope pelo premiado diretor de fotografia Marcus Waterloo, a sensação de perda e solidão acompanham como uma sombra a vitalidade desse amor que é tão bem traduzido na linguagem corporal das protagonistas.

A preparação dos atores foi fundamental. No elenco as atrizes, Livia Rangel, Fernanda Lippi e Anna Mesquita. O frio intenso fez com que o trabalho delas ganhasse uma dimensão real. “Estar exposto a temperaturas de congelar os ossos durante 10 horas por dia e respirando ar frio fez com que os corpos entrassem em um estado de extremis”, afirmam os diretores.

A trilha sonora original foi composta por Andrew Mackenzie, do The Hafler Trio, que se utilizou de sons produzidos pelo próprio elenco na Suécia. O elenco, então, atuou encoberto pelo seu próprio som, na procura de uma verdade visceral e emocionante.

“Encenando uma hipnótica dança de ‘emoções incorporadas’, Onde o Mar Descansa atinge poderosamente os sentidos de visão, audição e tato. A perda rasga, dilacera e revela o tecido do ser, como o vestido puído usado pela amante desolada, cativando e desconcertando o espectador numa compulsiva procura pela ‘alma dentro dos sentidos’”.
Catherine Maxwell
(Professora de Literatura Victoriana, Queen Mary, University of London)

O filme foi dirigido pelos fundadores das companhias anglo-brasileiras, de cinema Maverick Motion e Zikzira Teatro Físico, André Semenza e Fernanda Lippi (www.fernandalippi.com) – autores do primeiro longa-metragem de dança “As Cinzas de Deus”.

Ofime está em cartaz nas salas do Espaço Itaú de Cinema e Cinema Belas Artes, clique abaixo para conferir a programação:

Resposta da crítica Britânica:

“Esse filme é uma referência da mistura de poesia e dança, construído com imagens que criam desejo e perda na sua forma mais absoluta.”
Film Uforia

“Eu quero que todos vejam Onde o Mar Descansa. É um filme incrível.”
“Tem que ver, para crer.”
Iain Canning, Chief Programmer, Glasgow Film Festival

“Belo durante todo o tempo.”
Eye for Film

“Um trabalho verdadeiramente cinematográfico, ultrapassando os limites da arte. Ele vai perseguir o espectador por um longo tempo, depois de visto.”
Eye for Film

“Narrativa fluida, com intrigante direção, soberbo trabalho de câmera, ótimas atuações, pausas emotivas e locações de tirar o fôlego. Um filme de dança com viés cinematográfico: Onde o Mar Descansa eleva o nível de dança no filme, para dança como filme.”
Nicholas Minns, Writing about dance

“Um cinematográfico hino sobre perda. Evoca Pina Bausch – um belo elogio, de fato. É imensamente poderoso e realmente bonito. É tão intenso, que machuca. Mas eu não perderia e recomendaria sem hesitar.”
The Fine Times Recorder

“Não perca essa jóia artística!”
Films to see – Metro London

“Ousado e ambicioso: provavelmente será o precursor de uma nova onda do cinema anti-narrativo, baseado na dança.”
Critics Associated ***

“Coreografado requintadamente, com um olhar inovador para representações no ecrã.”
Cine Vue

“Esse filme com dança produz uma atração intoxicante. A arte mostrada aqui impressiona. Ele sabe exatamente o que quer ser. É um filme corajoso, descompromissado e confiante: tem-se que comemorar que esse filme pode existir e existe. Altamente recomendado.”
Mr Rumsey’s Film Related Musings

Deixe uma resposta