Espetáculo CONCRETO estreia nesta quinta no Centro Cultural São Paulo e segue temporada em diversos pontos da capital

De 20 a 23 de setembro, a Sala Jardel Filho do Centro Cultural São Paulo recebe a temporada de estreia do espetáculo de dança CONCRETO – projeto da Cia Flamenca Ale Kalaf contemplado pela 23ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo. Serão 15 apresentações gratuitas, ao todo, em vários locais da cidade de São Paulo – até novembro de 2018 (veja abaixo programação completa).

O projeto CONCRETO – que prevê esta série de apresentações de dança ao longo do 2º semestre deste ano – é inspirado no livro “Tentativa de esgotamento de um local parisiense” de George Perec, obra que revela a experiência contemporânea de um vouyer urbano, contemplador e narrador da cidade. No ano de 1974, Perec permaneceu três dias seguidos na praça de Saint-Sulpice, em Paris, anotando tudo o que via. Com essa proposta, o autor transformou os acontecimentos cotidianos da rua em um texto composto por fotografias escritas, um catálogo de ações, gestos e imagens, uma lista de fatos insignificantes da vida cotidiana.

A coreógrafa Ale Kalaf repetiu a experiência de Perec na cidade de São Paulo, 44 anos depois, observando essa realidade que nos escapa. A partir dessa vivência, encontrou vieses possíveis para esboçar os contornos dessa relação entre os indivíduos e suas cidades, e o lugar que essa cidade ocupa no interior de cada um. O caminho coreográfico escolhido, assim como na narrativa de Perec, não tem regras, cadência ou hierarquia, a proposta é trazer uma estética urbana para o estado corporal do flamenco, ressignificando assim seus gestos e suas intenções.

Observar a capacidade de estar imerso no mundo e de ser constantemente afetado por ele e seus microacontecimentos. Corpos que percorrem a cidade arriscando-se cotidianamente, flertando com a realidade, com um olhar atento para essas densas camadas que constituem a urbe, múltiplas facetas dessa última “pele” que dá contorno à existência humana. A observação atenta a esse contorno que é a metrópole foi a inspiração para a criação. Sem julgamentos nem críticas.

A movimentação flamenca foi construída para além da estética e estrutura do flamenco tradicional. A inspiração dos gestos vem da experiência do ordinário, do simples, daquilo que acontece quando nada acontece e da poesia que transborda dessa realidade banal e cotidiana, propondo a rua como um elemento de fronteira entre o familiar e o estranho, entre o próximo e o distante, entre o eu e o outro.

Desde 2017, Ale e sua Cia Flamenca estão dedicadas à construção de CONCRETO, pesquisando, ensaiando e apresentando trechos desse trabalho pelas ruas da cidade de São Paulo para, enfim, estrear sua proposta para caixa cênica agora, em setembro de 2018.

Integrando a programação do projeto, no início de setembro, o principal estudioso e pensador espanhol da arte flamenca – o historiador Juan Vergillos – veio especialmente ao Brasil para ministrar curso gratuito no Centro Cultural Olido sobre a história do flamenco (31 de agosto, 1 e 2 de setembro 2018).

Sobre a Cia Flamenca Ale Kalaf

Ale Kalaf é bailarina com formação em flamenco, ballet clássico e dança contemporânea no Brasil e na Espanha, tendo estudado e colaborado com grandes nomes da dança flamenca da atualidade.

O diálogo com outros artistas e outras musicalidades sempre permeou o trabalho da coreógrafa e, consequentemente, da Cia Flamenca Ale Kalaf. Ao longo de mais de 20 anos de carreira, concebeu e dirigiu trabalhos difundindo a dança flamenca, aproximando e formando um novo público para a linguagem, em São Paulo e por outros estados do país.

Em 2001, fundou o Grupo Luceros Arte Flamenco e desde 2006 vem desenvolvendo com esse grupo uma intensa pesquisa de movimentação flamenca e musicalidade brasileira com o premiado compositor e músico Toninho Ferragutti. Em 2014, estreou o espetáculo Luceros dança Toninho Ferragutti, dirigido por Clarisse Abujamra e que posteriormente foi apresentado em muitas cidades do estado de São Paulo, com o apoio dos editais O Boticário na Dança e ProAc, e pelo Circuito SESC de Artes 2018.

Em setembro de 2015, concebeu, coreografou e dançou o espetáculo CON ALMA em parceria com a cantora espanhola Irene Atienza, direção de Clarisse Abujamra e participação de um elenco formado por importantes músicos da cena nacional. Um trabalho mais intimista e que também mistura de forma delicada e poética este corpo flamenco com a música brasileira interpretada pela cantora espanhola.

Em 2016, com a Cia Flamenca Ale Kalaf, estreou Puro en la Mezcla, recriando em cena um tablado flamenco, mergulhando na estética e na linguagem do flamenco tradicional, mas completamente inspirado no encontro com os estudos de Juan Vergillos, historiador espanhol especializado na História do Flamenco que defende arduamente que a capacidade do artista de se conectar com o flamenco independe de sua origem. Nesse espetáculo, Ale propõe que o flamenco é o corpo reagindo ao som, dando voz aos afetos, assuntos que emocionam e lugares poéticos onde qualquer ser humano se sente representado.

Este projeto foi contemplado pela 23ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo

Ficha Técnica

CONCEPÇÃO, COREOGRAFIA E DIREÇÃO: Ale Kalaf
BAILARINAS: Ale Kalaf, Carolina Corrêa, Céline Costa, Fernanda Viana, Gisele Lemos, Katia Merlino, Renata Sucupira, Thais Caniati e Ximena Espejo
PREPARAÇÃO CORPORAL E COLABORAÇÃO NO PROCESSO CRIATIVO: Lívia Seixas
TRILHA SONORA ORIGINAL: Alexandre Ribeiro, Fernando de la Rua, Jony Gonçalves e Roberto Angerosa
ILUMINAÇÃO E OPERAÇÃO DE LUZ: Miló Martins e Marcos Diglio
CENOGRAFIA: Marcos Diglio | palhAssada atelie
GRAVAÇÃO E EDIÇÃO DA TRILHA SONORA: Adonias Souza Jr. | Estúdio Arsis
EFEITOS E EDIÇÃO PARA A TRILHA SONORA: Rubens Macedo
OPERAÇÃO DE SOM: Marcio Mano
FIGURINOS: Maria Cajas | D’Cajas – Figurinos Taylormade
VÍDEO (teaser de divulgação): Paula Mercedes
DESIGN GRÁFICO: Luiza Libardi
ASSESSORIA DE IMPRENSA: Maria Luiza Paiva | Lítera
ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO: Rafael Boese
DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: Cau Fonseca | Mítica!

Serviço

Concreto
Cia Flamenca Ale Kalaf
De 20 a 23 de setembro de 2018
Quinta, sexta e sábado, às 21h, domingo, às 20h
Local: Centro Cultural São Paulo – Sala Jardel Filho
Rua Vergueiro, 1000 – Liberdade, São Paulo – SP
Ingresso: Gratuito
Lotação: 321
Classificação indicativa: Livre

Concreto
Cia Flamenca Ale Kalaf
Dias 04 e 11 de outubro e 01, 08, 15 e 22 de novembro de 2018
Quintas, às 20h
Local: Centro Cultural Olido – Sala Paissandu
Av. São João, 473 – Centro, São Paulo – SP
Ingresso: Grátis
Classificação indicativa: Livre

Concreto
Cia Flamenca Ale Kalaf
Dias 13 e 14 de outubro de 2018
Sábado, às 20h, domingo, às 19h
Local: Centro Cultural da Penha
Largo do Rosário, 20 – Penha de Franca, São Paulo – SP
Ingresso: Grátis
Classificação indicativa: Livre

Concreto
Cia Flamenca Ale Kalaf
Dias 09 e 10 de novembro de 2018
Sexta, às 20h, sábado, às 19h
Local: Centro Cultural Santo Amaro
Avenida João Dias, 822 – Santo Amaro, São Paulo – SP
Ingresso: Grátis
Classificação indicativa: Livre

Concreto
Cia Flamenca Ale Kalaf
Dia 11 de novembro
Domingo, às 15h
Local: Casa de Cultura Casarão (Vila Guilherme)
Praça Oscar da Silva, 110 – Vila Guilherme, São Paulo – SP
Ingresso: Grátis
Classificação indicativa: Livre

Deixe uma resposta