Danças Polifônicas apresenta Bailar na Vereda: tangos brasileiros no centro da terra

O Centro da Terra recebe nos dias 1, 2 e 3 de agosto, quarta e quinta, às 20h e sexta, às 21h, o espetáculo de dança Bailar Na Vereda: Tangos Brasileiros, do grupo Danças Polifônicas. O solo e a coreografia, realizada pela artista Sofia Tsirakis, vasculha as origens do tango no Brasil, a evolução do estilo musical na sua trajetória portenha e composições inéditas por André Balboni.

A companhia Danças Polifônicas realiza uma pesquisa interdisciplinar profunda de criação coreográfica e musical, partindo das primeiras composições e gravações de tangos no Brasil. A investigação já resultou no artigo Raízes do Tango no Brasil e no espetáculo Tangos Brasileiros. Este último, livremente inspirado na figura da pianista Chiquinha Gonzaga, circulou no ano de 2017 por cidades do interior e capital de São Paulo e era composto por três dançarinos: Talita Vinagre, Felipe Stocco e Sofia Tsirakis, que assina direção. Nesse momento, a criação de Danças Polifônicas, da bailarina e diretora Sofia Tsirakis, se debruça em um solo.

O espetáculo propõe um diálogo entre a dança, a música, as artes visuais e a literatura. A partir da leitura do poema El Tango, do escritor argentino Jorge Luis Borges sobre as origens do tango, os passos da bailarina caminham para uma dramatização do corpo, transpondo os gêneros: do masculino ao feminino, na relação dramática de dois ou mais personagens em um só. O poema é um retrato da noite portenha e do estilo musical, ligado às casas de prostituição no final do século XIX e aos valentões que as frequentavam.

A trilha percorre a trajetória do tango, das composições de Chiquinha Gonzaga e transita também pela inventividade cosmopolita de Astor Piazzolla, até chegar aos tangos contemporâneos, com criações de André Balboni. A dança atravessa passos clássicos do tango, trazendo uma carga dramática da relação entre amantes, até o rompante total da personagem feminina.

O espetáculo evidencia uma das características da música brasileira referente às composições do tango brasileiro, também investiga os caminhos que a dança pode alcançar no imaginário, extrapolando sua espacialidade topológica. O projeto Tangos Brasileiros está aprovado pelo MINC, na Lei Rouanet, para captação de recursos para circulação do espetáculo em diversas regiões do Brasil.

Danças Polifônicas

Criada em 2014 por Sofia Tsirakis, como plataforma artística para produção de trabalhos autorais, parcerias e colaborações. Atualmente é formada também pelo músico e compositor André Balboni. Tem como foco a dança em diálogo transdisciplinar, principalmente com a música e o teatro. Por meio de ações como criações artísticas, jams, oficinas e aulas, busca também maior interlocução com o público em geral.

Sofia Tsirakis é artista da dança, filósofa e educadora. Busca a essência da dança em sua forma ritual e cotidiana. Formou-se com distinções acadêmicas em Filosofia e Artes em Princeton University (EUA, 2004-08), onde recebeu prêmios por sua tese sobre a duração em Henri Bergson. Iniciou a dança na sua infância aos quatro anos de idade. Estudou consciência corporal, balé, dança contemporânea, moderna e improvisação com Beth Bastos, Zélia Monteiro, Lu Favoreto, entre outros. Formou-se no Programa de Treinamento Profissional do Merce Cunningham Studio e freqüentou o Movement Research (NY, EUA).

Sinopse

Bailar Na Vereda: Tangos Brasileiros, com Danças Polifônicas, é um solo que irrompe por meio de gestos e passos coreografados, o masculino e o feminino dentro de um só corpo, em uma batalha de amor e drama ao som de tangos. Na dança, Sofia Tsirakis cria um ritual que recupera as raízes latino americanas do tango. Entre as composições contemporâneas de André Balboni e os vídeos criados por Juliana Munhoz e Alessandra Duarte para compor a cenografia, a dançarina explora a musicalidade intensa de ruptura, paixão e melancolia.

Ficha Técnica

Criação: Danças Polifônicas
Dança: Sofia Tsirakis
Direção Musical: André Balboni
Vídeo: Juliana Munhoz & Alessandra Duarte
Figurino: Bia Rivato
Iluminação: Pati Morim Lobato
Operação de luz: Amanda Amaral
Produção executiva: Iolanda Sinatra
Divulgação: Amanda Suzuki
Assessoria Imprensa: José Mauricio

Crédito da foto: Marina Nacamuli

Serviço

Bailar na Vereda: tangos brasileiros
Danças Polifônicas

Dias 01, 02 e 03 de agosto de 2018
Quarta e quinta, às 20h, Sexta, às 21h
Local: Centro da Terra
Rua Piracuama, 19 – Sumaré, São Paulo – SP
Ingressos: Valor consciente (10 a 50 reais sugerido)
Vendas on-line: https://www.sympla.com.br/dancaspolifonicas
Capacidade: 100 lugares
Duração: 50 minutos (aproximadamente)
Acessibilidade: Universal
Classificação: Recomendado para maiores de 10 anos

Sigam-me

Tarcísio Cunha

Idealizador, criador e diretor geral do site Agenda de Dança. É formado em Comunicação Digital, pela UNIP, e em Ballet Clássico, pela ReveranCCe Núcleo de Dança. Atualmente é integrante do grupo que representa a escola ReveranCCe Núcleo de Dança. Atua como professor de ballet clássico na ReveranCCe e Prefeitura Municipal de Osasco.
Sigam-me

Deixe uma resposta