Dança e Poesia discutem a violência em novo trabalho do Caleidos Cia de Dança

mairto

O assassinato de um homossexual é o fio condutor de toda a narrativa do espetáculo MAIRTO, novo trabalho do Caleidos Cia de Dança. Nas entrelinhas da noticia desse crime, a Cia discute com o público temas atuais e muito presentes na sociedade moderna, em especial a questão da homoafetividade e da violência na chamada ‘cultura de macho’, que vitimiza gays, mulheres e crianças. O espetáculo foi contemplado pelo Prêmio FUNARTE de Dança Klauss Vianna 2013. A estreia está marcada para o dia 25 de março, às 20h, na sede da Cia, em São Paulo. Os ingressos, a preço promocional, custam R$ 10.

Com poemas e música ao vivo, a encenação de dança, remete-se aos eventos de boxe e MMA. Cada cena é um round, um jogo que constroi a cena ao vivo a partir da improvisação, convidando o público a refletir sobre a questão da violência contra os afetos nessa cultura predominantemente machista. “Foi uma escolha focada na plasticidade, dramaticidade e corporeidade envolvidas nesses eventos, além disso, a relação dessas lutas com a cultura do macho é evidente” explica a diretora Isabel Marques.

A partir da leitura da notícia, foram construídos os poemas que dialogam com as cenas. “Foi preciso pensar nas relações entre os algozes e a vítima, estabelecer os jogos de poder ali estabelecidos e transformá-los em jogos de dança, jogos com base na linguagem da dança; daí nasceu a dança que está em cena”, relata Isabel Marques, que assina a direção de MAIRTO.

MAIRTO é o primeiro resultado do Projeto ROSA AZUL que ocupou papel central nos processos de pesquisa do Caleidos Cia de Dança durante todo o ano de 2014. O foco de ROSA AZUL é a questão da violência na cultura do macho e os espetáculos ligados a esse projeto tematizam os principais alvos dessa violência: homoafetivos, mulheres e crianças. “Sobretudo, o objeto da violência na cultura do macho são os afetos, a sensibilidade, a compaixão e os sentimentos de solidariedade. Os portadores desses afetos são as vítimas – mulheres, crianças, homoafetivos, homens menos agressivos – mas a cultura do macho se projeta especificamente contra os afetos, são eles que ofendem o verdadeiro e perigoso macho”, explica o poeta Fábio Brazil que assina a dramaturgia do espetáculo.

Como em outros espetáculos do Caleidos Cia – Silêncio, Lugar Comum e Para o Seu Governo – MAIRTO se instala na interface entre a poesia e a dança, os poemas são lidos ao vivo, dialogando com a música e as cenas de dança.

Sobre o Caleidos Cia Dança:

O Caleidos Cia. de Dança nasceu como um grupo de pesquisa vinculado a uma companhia de dança criado por Isabel Marques em 1996, na Faculdade de Educação da UNICAMP. Em 1998, Isabel desliga-se da universidade e dá continuidade ao trabalho artístico como grupo independente de pesquisa, docência e criação, cadastrando-se também como empresa na cidade de São Paulo. Desde a sua criação, os objetivos do Caleidos Cia. de Dança mantiveram-se inalterados: abrigar e desenvolver as atividades de iniciação, apreciação, reflexão, pesquisa e criação em arte em suas interfaces com a educação por meio de atividades artísticas (produção de espetáculos e eventos de dança), docentes (cursos, workshops, eventos) e de pesquisa (seminários, encontros, publicações). Em torno dessas linhas de pesquisa, investigação, criação e produção foram criadas as 09 versões do espetáculo COREOLÓGICAS – Coreológicas I, II, III, IV, V, Brasil-Finland e Ludus. Além dos espetáculos COREOLÓGICAS, carro chefe das pesquisas e investigações em torno da linguagem da dança (princípios de Laban), foram criados os espetáculos CIDADE EM TRÂNSITO (1998), POESIA PRESENTE (2001), SILÊNCIO, GAIOLA! (2004), LUGAR COMUM (2005), ARES FAMILIARES (2009), QUATRO CANTOS (2010), MAPAS URBANOS (2011) e PARA O SEU GOVERNO (2012). O Caleidos Cia. de Dança foi contemplado por editais públicos do Programa de Fomento à Dança do Município de São Paulo e pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC), tendo se apresentado em diversos espaços cênicos e estados do Brasil e no exterior. Desde 2011, o Caleidos Cia. de Dança tem sua sede própria de ensaios e apresentações no Instituto Caleidos, em São Paulo, capital.

FICHA TÉCNICA:

Direção: Isabel Marques
Codireção e dramaturgia: Fábio Brazil
Elenco: Nigel Anderson, Caio Zanuto, Christian Casarin, Leonardo Carvajal, Renata Baima, Kátia Oyama
Música: Luciano Mazzeo
Preparo corporal: Ana Paula Mastrodi
Iluminação, figurino e cenário: Caleidos Cia. de Dança
Estagiários: Rita Galante, Rafael Lemos
Colaboradores : Camila Midori, Pedro Peñuela, Gabriel Edeano, Edu Mansu, Mirelle Martins, Gustavo Fataki, Afonso Braga.
Produção: Mobilis Ltda – ME

SERVIÇO

MAIRTO
Caleidos Cia Dança
Temporada de 25 de março de 2015 até 16 de abril de 2015
Quarta à Sábado, às 20h, Domingos, às 19h
Dia 05 de abril (Páscoa) não haverá espetáculo
Instituto Caleidos
Rua Mota Pais, 213 – Lapa – SP (próximo ao metrô Vila Madalena)
Telefone: 3021-4970
Elenco: Kátia Oyama, Nigel Anderson e Renata Baima
Ingressos Promocionais: R$ 10 (retirar com 30 minutos de antecedência)
Duração: 50 minutos
Classificação Etária: 14 anos
Capacidade: 50 lugares
Para saber mais sobre o Caleidos: www.caleidos.com.br