Coletivo Trippé realiza temporada popular do espetáculo Meu Querido Catavento

Bola, caixa de papelão, lençol, panela e utensílios de cozinha. Esses são alguns objetos simples do cotidiano que se transformam em brincadeiras, por meio da imaginação das crianças. É nesse cenário que se desenvolve o espetáculo Meu Querido Catavento, que será realizado em nova temporada de apresentações do Coletivo Trippé. O espetáculo ocorrerá nos dias 7 e 8 de outubro, às 17h, no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro (BA). Os ingressos serão vendidos a preços populares, nos valores de R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia).

A atividade integra o projeto de manutenção do coletivo incentivado pelo Governo do Estado da Bahia. Durante a apresentação do espetáculo Meu Querido Catavento, criado em 2014, os personagens utilizam a criatividade, através de jogos e criações coreográficas, dando novos significados lúdicos ao cotidiano infantil. Além de uma interação constante entre os atores e o público, para que as crianças sintam-se como parte da brincadeira.

De acordo com Adriano Alves, integrante do coletivo, a manutenção está permitindo que sejam realizadas regularmente temporadas de espetáculos do repertório do grupo a preços populares, na intenção de despertar mais interesse do público em frequentar a sala de espetáculos. “Meu Querido Catavento não poderia ficar de fora, principalmente no mês das crianças, pois acreditamos que é uma oportunidade de incentivar a ludicidade e a criatividade infantil. Ele sempre nos move, é muito divertido dançá-lo e compartilhar desse momento com a plateia”, ressalta.

O projeto de manutenção do Coletivo Trippé foi aprovado no Edital de apoio a grupos e coletivos culturais 2016 do Fundo de Cultura da Bahia e é uma realização do Coletivo Trippé com produção da PIPA e incentivo financeiro do Governo do Estado, através da Fundação Cultural, do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda e a Secretaria de Cultura da Bahia. Também conta com o apoio da Abajur Soluções, da CT Produções Artísticas e da Virabólica Comunicação. Para mais informações, acesse a página do Coletivo Trippé no Facebook, facebook.com/coletivotrippe.

Sinopse

Nesse espetáculo tudo pode, deve e quer, ser tudo. O espetáculo é todo pensado como meio de propor às crianças uma alternativa às brincadeiras massificadas pelos eletrônicos, levando à cena diversos jogos que utilizam a imaginação como mola propulsora. Fazer com que os pequenos percebam o quanto são criativos e não dependem das tecnologias para acreditar nas magias, é o nosso modo de querer ser «mundo». Durante o espetáculo, propomos também a interação constante entre público e plateia, fazendo das crianças o ponto chave da encenação, em que elas podem se sentirem parte do jogo. Buscamos formar futuros adultos mais participativos, que se interessem pelo debate e que sejam mais seguros de si.

Sobre a manutenção do Coletivo Trippé

O projeto propõe a manutenção das atividades do Coletivo Trippé, com realização de ações sistemáticas para a sedimentação do movimento de dança no Sertão do São Francisco e a profissionalização desses corpos que se dedicam a essa linguagem. Aprovado no Edital de Apoio a Grupos e Coletivos Artísticos 2016 do Fundo de Cultura da Bahia, o projeto garante a realização de temporadas populares, circuitos de apresentações, três residências artísticas para a capacitação dos integrantes e outras atividades.

Crédito do texto e foto: Karen Lima

Serviço

Meu Querido Catavento
Coletivo Trippé
Dias 7 e 8 de outubro de 2017
Sábado e domingo, às 17h
Local: Centro de Cultura João Gilberto
Rua José Petitinga, s/nº – Santo Antonio – Juazeiro/BA
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Classificação indicativa: Livre

Deixe uma resposta