Cia Perversos Polimorfos volta à Praça das Artes com Ensaios Perversos

CIa PerversosPolimorfos_Ensaios perversos_performance Sol
Performance Sol

No próximo sábado, 2/7, acontece, novamente na área de convivência interna da Praça das Artes, o segundo da série de cinco “Ensaios Perversos”, propostos pela Cia Perversos Polimorfos, dirigida por Ricardo Gali, como forma de gerar um espaço de convivência, discussões a respeito de temas emergentes para a dança contemporânea e partilha entre distintas opiniões e modos de produção artística. Os encontros acontecem sempre no primeiro sábado do mês, durante seis horas consecutivas, em três momentos independentes: “Conversas sem Fim”, encontro aberto ao público com um convidado que desenvolverá um tema de interesse; “Preliminares”, espaço para que artistas e grupos pré-selecionados possam mostrar trabalhos que estejam prestes a acontecer; e “Compartilhamento informal de ideias”, com Dance Floor e Set-List comandada por um artista, chef e bartender convidados para propiciar um ambiente de vivência e discussão informal entre o público presente na noite. Grátis.

Das 18h às 20h, a “Conversas sem fim”, sobre o tema “Autonomia – Certas danças e o ambiente econômico”, terá como agente-provocador o bailarino Thiago Alixandre, integrante do Coletivo O12, grupo sediado no Parque Ecológico do Matão, em Votorantim, responsável pela Mostra de Dança na Pedreira, realizada na Pedreira desativada do Jardim Icatu, que em maio último teve sua 4ª edição.

Às 20h30, “Preliminares” traz dois trabalhos: “Ensaio | Dizer Fazer”, com Bruno Levorin, Clarissa Sachelli, Felipe Stocco e Haroldo Sabóia; e “Posses Obscenas: O Cobertor”, da argentina Sol Casal. Tal qual um mantra, “Dizer Fazer” reside no desejo de desatar os nós que existem entre os verbos. Por meio da imaginação e da memória, os artistas propõe criar diferentes estratégias e dispositivos que possam transformar os pequenos arrepios do dia a dia em experiências estéticas. Na performance “Posses Obscenas: o Cobertor”, Sol Casal desloca os objetos com os quais nos relacionamos cotidianamente de sua função habitual, pervertendo a sua funcionalidade original, e fazendo surgir novos sentidos, existenciais e simbólicos.

A partir das 21h até meia-noite, no “Compartilhamento informal de ideias”, acontece o Dance Floor – Set-List comandado o pelo bailarino e diretor Cristian Duarte. Durante todo o evento, estará aberto O Bar Perverso, com comidinhas, servidas pelo chef André Fuser, e opções de bebidas.

Propostos no Projeto Retrovisor, contemplado pela 19ª edição do Programa de Fomento à Dança, os “Ensaios Perversos” – num total de cinco eventos – vão acontecer mensalmente em espaços públicos da cidade, como forma de propiciar ambientes férteis que possam favorecer uma rede de estudos e discussões que semeiem a colaboração dos artistas da dança, estimulando aproximação e formação de público.

PROGRAMAÇÃO

18h às 20h
“Conversas sem Fim”
Thiago Alixandre (“Autonomia – Certas danças e o ambiente econômico”)

20h30
“Preliminares”, Ensaio
“Dizer Fazer”, com Bruno Levorin, Clarissa Sachelli, Felipe Stocco e Haroldo Sabóia
“Posses Obscenas: O Cobertor”, com Sol Casal

21h à meia-noite
“Compartilhamento informal de ideias”
Dance Floor, Set-List com Cristian Duarte.
Comidinhas servidas pelo chef André Fuser, e bebidas no Bar Perverso (formas de pagamento: dinheiro e cartão de débito).

Sobre a Cia. Perversos Polimorfos

A Cia. Perversos Polimorfos surgiu em 2005, sob direção de Ricardo Gali, com a proposta de reunir diversos artistas em torno da discussão a respeito das artes cênicas contemporâneas (dança e teatro) e a possibilidade de interface com outras artes.
Para saber mais: www.perversospolimorfos.com.br

SERVIÇO

Ensaios Perversos
Cia. Perversos Polimorfos
Dia 02 de julho de 2016
Sábado, das 18h às 00h
Local: Praça das Artes – Área de Convivência Interna
Avenida São João, 281 – 1º andar – Centro – São Paulo/SP
Ingresso: Grátis

Deixe uma resposta