Cia Fragmento de Dança estreia Porque Somos Mutantes, inspirado na obra de Jason deCaires Taylor

Cia Fragmento de Dança_Porque Somos Mutantes_Fotos Leo Lin_m
Fotos: Leo Lin

Porque somos mutantes estreia em São Paulo dia 28 de maio na Vila Maria Zélia e também faz apresentações no interior de São Paulo. Para criação do espetáculo, foram investigados alguns procedimentos utilizados por estátuas vivas a fim de entender o que se passa no contraste entre pausa e movimento

A obra do escultor e fotógrafo Jason deCaires Taylor é o ponto de partida para a Cia Fragmento de Dança lançar o novo espetáculo, Porque somos mutantes, que estreia em São Paulo dia 28 de maio na Vila Maria Zélia, sob direção de Vanessa Macedo. No elenco, os bailarinos Chico Rosa, Daniela Moraes, Diego Hazan, Flávia Tiemi, Iolanda Sinatra, Maitê Molnar e Rafael Edgar.

Jason deCaires Taylor cria esculturas e as submerge no mar, formando uma espécie de museu submarino que a natureza se encarrega de modificar, dia após dia. Em Porque somos mutantes, a busca é por um corpo atravessado pela angústia e aceitação de sua impermanência.

Refletindo sobre ações que independem da nossa vontade, a Cia Fragmento propõe discutir processos inevitáveis de transformação em que perdemos o registro do que somos, seja em situações degenerativas (como no Mal de Alzheimer) ou na tentativa, consciente ou não, de que é necessário adequar-se para estar no convívio social.

“Porque somos mutantes convoca o elenco a lidar com a tarefa do indivíduo em grupo, organização, caos, necessidade de pertencimento. Transitando entre memórias e sentimentos, numa linha de tempo não linear, existe uma tentativa fracassada e persistente de encontrar os “eus” que nos travestem”, conta a diretora Vanessa Macedo.

Sobre a Cia Fragmento de Dança

Sob a direção de Vanessa Macedo, a Cia Fragmento de dança, desde sua formação em 2002, desenvolve continuamente pesquisa e criação em dança contemporânea, na cidade de São Paulo-SP-Brasil. Ao longo dos seus 14 anos de existência, construiu uma linguagem estética autoral que investe na qualidade técnica, mas não abre mão de inseri-la num ambiente reflexivo e emocional.

Suas criações são marcadas pela inspiração em artistas, obras e conteúdos confessionais, explorando, nesse contexto, o universo feminino. Com isso, a Cia vem trilhando um sólido caminho, com uma atuação intensa, principalmente, na cidade de São Paulo.

Desde a sua criação, produziu 14 obras, com os quais realizou temporadas, circulações e participações em mostras e festivais. Foi também contemplada por editais de incentivo cultural e outras instituições que fomentam projetos culturais e artísticos, tendo como destaque: Fomento à Dança de SP, ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura e Prêmio Funarte Klauss Vianna.

FICHA TÉCNICA

Coreografia e direção: Vanessa Macedo
Assistente de coreografia: Maitê Molnar
Elenco: Chico Rosa, Daniela Moraes, Diego Hazan, Flávia Tiemi, Iolanda Sinatra, Maitê Molnar e Rafael Edgar.
Estagiária: Tamiris Maróstica
Criação e execução de trilha sonora: Murilo Emerenciano
Figurino: Daíse Neves
Luz: Sandro Borelli
Colaboração artística: Angela Nolf
Professores: José Ricardo Tomaselli (clássico) e Vanessa Macedo (contemporâneo)
Arte Gráfica: Gustavo Domingues
Fotos: Leo Lin
Produção executiva: Iolanda Sinatra
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio Assessoria de Comunicação
Classificação etária: 12 anos
Duração: 45 minutos

SERVIÇO

Porque Somos Mutantes
Cia Fragmento de Dança
Duração: 45 minutos.
Classificação: 14 anos.

Dia 23 de maio
Segunda, às 20h30
8ª Mostra Sérgio Nunes de Artes Cênicas
Local: Teatro Municipal Miguel Cury
Av Nove de Julho, 496 – Centro – Ourinhos/SP

Dias 28 e 29 de maio
Sábado e domingo, às 19h
Local: Vila Maria Zélia (Armazém 19)
Rua Mário Costa, 13 – Belém – São Paulo/SP
Ingresso: Grátis – retirar ingressos com 1 hora de antecedência.

Dias 2, 3 e 4 de junho.
Quinta a sábado, às 19h.
Local: Centro de Referência da Dança – CRD SP
Baixos do Viaduto do Chá s.n. – Centro – São Paulo/SP
Ingresso: Grátis – retirar ingressos com 1 hora de antecedência.
Capacidade: 70 pessoas
Informações: 3214-3249

Dia 08 de junho
Quarta, às 20h
Local: Centro Cultural Leny de Oliveira Zurita
Av. Ângelo Franzini, s/n – Jardim dos Ipês – Araras/SP

Deixe uma resposta