Cia Danças Claudia de Souza estreia Beija minha mão, na Galeira Olido

cia-dancas-claudia-de-souza_beija-minha-mao_foto-noelia-najera-1_m
Foto: Noelia Najera/Divulgação

Trabalho encerra a trilogia do samba, iniciada em 2012, e comemora os 20 anos da companhia.

Dentro da pesquisa a respeito do Samba, sua origem e tradição, surgiu a proposta da Trilogia Samba. Nessa investigação, dois trabalhos já estão no repertório da Cia: Profanação (2012) e Roda de Pólvora (2014). O terceiro e último trabalho, Beija minha mão, faz temporada de estreia de 6 a 9 de outubro, no Centro Cultural Olido (Sala Paissandu), encerrando as comemorações dos 20 anos da Cia Danças Claudia de Souza, “Projeto Danças 20 anos”, contemplado pela 18ª Edição do Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

Em Beija minha mão, a Cia verticaliza a compreensão sobre o Samba enquanto um processo ritualístico, que vem dialogar com o interesse de tratar os aspectos sociais e relacionais da cultura brasileira para além de seu folclore. O espetáculo se desenvolveu a partir da construção de um estado corporal subjetivo – o estado de Liminaridade – de colocar-se no limite, ou entre dois estados diferentes de consciência e existência, exigindo do intérprete uma entrega, presença, atenção; em suma, uma fisicalidade própria. Este estado de Liminaridade vem, então, somar elementos e sensações à pesquisa de linguagem desenvolvida ao longo dos 20 anos de existência da Cia.

Dessa forma, a dramaturgia desenvolvida aciona estímulos sensoriais, entrando em contato com a história, memória e o corpo de cada intérprete.

O público, por sua vez, mais que um espectador, torna-se uma parte ativa da instauração deste estado. Um contato que não se dá somente no plano físico, pele-com-pele, mas que é imantado à distância, pela construção coletiva de um ambiente e de um outro modo de estar.

SOBRE A CIA

Cia. Danças Claudia de Souza vem desenvolvendo sua trajetória no cenário artístico da dança há 20 anos por meio de uma intensa atividade que tem como foco a pesquisa, criação, difusão e formação cultural, o que evidencia a construção de uma linguagem própria, com trabalhos que exploram questões ligadas ao contexto sócio cultural brasileiro, relevantes para a formação de sua identidade corporal.

Com o intuito de utilizar a individualidade do intérprete, absorvendo e transitando por diversas técnicas corporais, Claudia de Souza e Cia. Danças, em 1996, dão início a um processo de pesquisa que visa o resgate de uma identidade corporal brasileira, através da criação de um corpo e de um processo de criação híbridos que envolvem a criatividade, a técnica, o estudo, a experimentação e a subjetividade como forma de retratar a diversidade expressiva da cena contemporânea, entendendo a cultura como um conjunto de manifestações que se referem a tudo aquilo que nós humanos colocamos no mundo.

Iniciou-se um diálogo com a cultura popular, primeiramente com a Capoeira que proporcionou ao bailarino um novo olhar para o movimento explorado até então.

A dramaturgia desenvolvida nos trabalhos da Cia Danças surge através de estímulos que propõem ao bailarino entrar em contato com sua história pessoal e com a memória cultural que nele se inscreve.

O corpo buscado pela companhia retrata esta história e sua cultura, determinando a maneira como ele percebe e se insere no mundo, entendendo que não podemos agir ou interagir se não for através deste veículo.

A Cia Danças Claudia de Souza consolida sua trajetória artística, construindo uma linguagem baseada na investigação de um corpo brasileiro, através do resgate de nossa cultura e da ressignificação de códigos e conceitos, trazendo à tona questões sobre técnica, estética, identidade e representação social numa experiência relacional que perpassa o social, o histórico, o político e o simbólico.

FICHA TÉCNICA

Direção Geral: Claudia de Souza
Assistente de Direção: Cristiana de Souza
Elenco: Claudia de Souza, Cristiana de Souza, Janaína Castro, Yeda Peres
Assistência de palco: Carolina Tomaz, Rozmarie Araruna e Douglas Salgado
Edição de trilha sonora: Clara Portela
Iluminador: Flávio M.Silva
Programação Visual: Luiz Trigo (Voga Design Gráfico)
Fotografia: Noélia Najera
Assessoria de Imprensa – Elaine Calux
Coordenação de Produção: Cristiane Klein (Dionísio Produção)
Apoio: Cooperativa Paulista de Teatro e Espaço Cia Danças

SERVIÇO

Beija minha mão
Cia Danças Claudia de Souza
De 06 a 09 de outubro de 2016
Quinta a sábado, às 20h; e domingo, às 19h
Local: Centro Cultural Olido – Sala Paissandu
Avenida São João, 473 – 2º andar – Centro – São Paulo/SP
Ingressos: Entrada gratuita (retirar ingressos com uma hora de antecedência na bilheteria do teatro)
Informações: (11) 3397-0171
Lotação: 136 lugares
Classificação: livre
Duração: 50 minutos.