Cia. Carne Agonizante reencena Um Artista da Fome

Com direção, coreografia e concepção de Sandro Borelli, o espetáculo de dança fica em cartaz entre 11 de agosto e 3 de setembro, no Kasulo Espaço de Arte e Cultura; ingressos custam um quilo de alimento não perecível.

Encenada pela primeira vez em 2008, a peça coreográfica Um Artista da Fome é inspirada em um conto homônimo do escritor tcheco Franz Kakfa (1883-1924), publicado em 1922. A obra conta a história de um artista que ganhava a vida como jejuador profissional, ficando até 40 dias sem comer nada. Como as pessoas perderam interesse por esse tipo de espetáculo, o protagonista passa a se apresentar em um circo, onde também já não é mais a atração principal.

Ao investigar a relação conflituosa entre o artista e o espectador, a montagem cria uma discussão sobre a busca incessante por fama, poder, status e dinheiro na sociedade contemporânea. Nesse contexto, o prazer pelas novidades do consumo produz corpos coisificados e embrutecidos, incapazes de pensar com autonomia e insensíveis aos valores éticos, sociais e políticos.

Na encenação, a companhia, que já montou várias coreografias a partir de Kafka (como “O Processo”, “Carta ao Pai” e “Colônia Penal”) ao longo de seus 20 anos de existência, pinta um retrato visceral do mundo atual, sem retoques. Arte política e ideologicamente engajada.

O espetáculo é uma das ações propostas pelo Projeto Cia. Carne Agonizante – Duas Décadas – Dança como Instrumento Reflexivo e Político, contemplado pela 21ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo.

Sinopse

Inspirado na obra homônima de Franz Kafka, a peça coreográfica investiga a relação conflituosa entre o artista e o espectador. A história original narra o drama de um artista que ganhava a vida como jejuador profissional, ou seja, as pessoas pagavam para que ele ficasse muitos dias sem comer. Ele foi esquecido pela plateia.

A montagem discute a busca incessante pela fama/poder/status/dinheiro na sociedade contemporânea e a consequente entrega aos prazeres pelas novidades de consumo, que geram um corpo coisificado e embrutecido.

Sobre Sandro Borelli

Coreógrafo, diretor, dançarino e arte educador, Sandro Borreli comanda a Cia. Carne Agonizante desde a sua criação, em 1997. Seus espetáculos já foram encenados em países como Argentina, Alemanha, Espanha, Escócia, Estados Unidos, França, Peru, Suíça, além de várias cidades brasileiras.

Seu trabalho já foi reconhecido pelo Prêmio APCA (Associação Paulista Críticos de Arte), em 2011, na categoria de Atuação Política da Dança; pelo Prêmio SESC SATED, em 2007, na categoria de melhor coreógrafo; pelo 2ª Prêmio BRAVO Prime de Cultura, em 2006, na categoria de melhor espetáculo (“Adeus deus”); entre outros.

Borelli é presidente da Cooperativa Paulista de Dança desde 2011 e dá aulas como professor convidado no curso de pós-graduação em Artes Cênicas na Escola Superior de Artes Célia Helena desde 2014.

Sobre a Cia. Carne Agonizante

Criada em 1997, a Cia. Carne Agonizante desenvolve uma investigação sobre a dança teatralizada, que convida o público para pensar em temas profundos. A ideia é tratar a dança como uma poderosa manifestação política, cultural e social, capaz de desafiar padrões éticos e questionar o lugar da arte contemporânea.

Seu repertório tem 22 peças coreográficas, como “Não te abandono mais, morro contigo” (2015), “Colônia Penal” (2013), “Eu em Ti” (2011), “Produto Perecível Laico” (2011), “Estado Independente” (2009), “Carne Santa” (2007), “Kafka in off” (2007).

Ficha Técnica

Intérpretes: Alex Merino, Amanda Santos, Everton Ferreira, Laia Mora, Mainá Santana e Rafael Carrion
Concepção, direção e coreografia: Sandro Borelli
Assistente de Coreografia: Rafael Carrion
Trilha sonora e arte gráfica: Gustavo Domingues
Fotografia: Júnior Cecon
Luz: Sandro Borelli
Figurino: Elenco
Preparação Corporal: Vanessa Macedo
Direção de Produção: Júnior Cecon
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Serviço

Um Artista da Fome
Cia. Carne Agonizante
Temporada: 11 de agosto a 3 de setembro.
Sextas e aos sábados, às 21h; domingos, às 19h
Local: Kasulo Espaço de Arte e Cultura
Rua Sousa Lima, 300 – Barra Funda – São Paulo/SP
Ingressos: um quilo de alimento não perecível. Reservas antecipadas podem ser feitas pelo app da Cia. Carne Agonizante, disponível no Google Play e Apple Store
Lotação: 40 lugares
Duração: 50 minutos
Classificação etária: 16 anos
Informações: ciacarneagonizante@gmail.com | www.ciacarneagonizante.com.br

Deixe uma resposta