Cia. Carne Agonizante estreia Balada da Virgem – Em Nome de Deus, inspirado na figura de Joana D’Arc

O coreógrafo, diretor e bailarino Sandro Borelli, da Cia. Carne Agonizante, investiga a figura emblemática da heroína francesa Joana D’Arc em Balada da Virgem – Em Nome de Deus, que estreia no Kasulo Espaço de Arte e Cultura no dia 19 de abril, e segue em cartaz até 20 de maio.

Espetáculo de dança marca o retorno de Sandro Borelli aos palcos como intérprete depois de quase 10 anos e também 20 anos de criação da Cia. Carne Agonizante, com direção, coreografia e atuação de Sandro Borelli.

Por volta de 1412, surgia a figura mítica de uma camponesa pobre, analfabeta e religiosa que, sob o comando de mensageiros dos céus, como afirmava, comandou as tropas francesas na Guerra dos 100 anos, lutando pela libertação da França contra o domínio da Inglaterra. Joana D’Arc foi capturada e condenada à fogueira em 1431 por heresia, e acabou se tornando santa da igreja católica e padroeira da França quase 500 anos depois de sua morte.

O novo espetáculo da Cia. Carne Agonizante se alimenta da força física, espiritual e das contradições políticas e religiosas contidas na personalidade dessa mulher. As dores, angústias, perturbações e inabalável crença dela foram transformadas em forma de uma tensão física permanente. E, por meio da dança, o bailarino traz para a cena sua energia revolucionária movida pela fé em nome de uma causa.

“Balada da virgem nada mais é do que a necessidade constante de me autodesafiar na busca por novas possibilidades coreográficas. Neste universo, as noções de tempo e espaço se apresentam completamente alteradas, portanto, o real e o não real podem se confundir a ponto de desencadear um outro olhar, uma outra ética, um outro modo de vivenciar uma criação, apoiando-se na potente energia simbólica que D’Arc representa”, explica Borelli.

Sinopse

O novo espetáculo da Cia. Carne Agonizante apoia-se na energia simbólica, na força física e espiritual e nas contradições de Joana D’Arc para buscar novas possibilidades coreográficas. Nesse universo, as noções de tempo e espaço são alteradas. É um lugar onde a loucura, a transgressão e a opressão, foram transformados em combustível necessário para a perpetuação desta dança.

Ficha Técnica

Concepção, Coreografia, Direção e Atuação: Sandro Borelli
Trilha Sonora: Gustavo Domingues
Luz: Sandro Borelli
Figurino e cenário: Grupo
Arte Gráfica: Gustavo Domingues
Fotografia: Alex Merino
Preparação Corporal: Vanessa Macedo e Sandro Borelli
Direção de Produção: Júnior Cecon
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Crédito da foto: Alex Merino

Serviço

Balada da Virgem – Em Nome de Deus
Cia. Carne Agonizante
Temporada: de 19 de abril a 20 de maio de 2018
De quinta a sábado, às 21h; e aos domingos, às 19h
Local: Kasulo Espaço de Arte e Cultura
Rua Sousa Lima, 300 – Barra Funda – São Paulo/SP
Ingressos: Um quilo de alimento não perecível.
(Reservas antecipadas pelo APP Cia Carne Agonizante disponível no Google Play e Apple Store)
Informações: ciacarneagonizante@gmail.com
Classificação: livre
Duração: 40 minutos
Capacidade: 40 pessoas

Deixe uma resposta