Campinas recebe a estreia de Anthem da São Paulo Companhia de Dança

Crédito da foto: Marcos Alonso

A São Paulo Companhia de Dança (SPCD), corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, apresenta pela primeira vez Anthemdo coreógrafo espanhol Goyo Montero. A estreia acontece no Teatro Municipal João de Castro Mendes, nos dias 11 e 12 de outubro, às 20h.

Anthem é a primeira criação de Goyo para uma companhia brasileira. A obra traz uma reflexão sobre o processo de construção e desconstrução de identidades coletivas. Segundo o coreógrafo “há ciclos que se repetem e cometemos sempre os mesmos erros, de pensar que estamos separados, que somos diferentes quando, na realidade, todo ser humano é um e, no momento em que perdemos essa unidade, os problemas começam. Este é um traço da história humana”. A criação é uma das estreias da Temporada de novembro da SPCD no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo.

Além de Anthem, o repertório da noite será formado por outras duas obras: Suíte para Dois Pianos (1987), de Uwe Scholz com remontagem de Giovanni Di Palma que traz movimentos inspirados nas reflexões do artista plástico Wassily Kandinsky e na música do russo Sergei Rachmaninoff; e Agora (2019) de Cassi Abranches, obra que aborda a palavra tempo em seus possíveis significados: musical com dinâmicas e sonoridades; cronológico com lembranças e expectativas, temperatura com diferentes graus e intensidades.

“Realizar apresentações nas diversas cidades do nosso Estado é uma das missões da São Paulo, uma oportunidade para disseminar a arte da dança – sejam obras clássicas ou contemporâneas – aos mais variados públicos”, comenta Inês Bogéa, diretora da Companhia.

Os ingressos para as apresentações dos dois dias serão gratuitos, devendo ser retirado com duas horas de antecedência na bilhetia do Teatro Castro Mendes.

Ficha Técnica

Anthem (2019) – Estreia

Coreografia: Goyo Montero
Música:  Owen Belton
Iluminação: Nicolas Fischtel
Figurino: Fábio Namatame
Organização: Carlos Iturrioz Mediart Producciones SL (Espanha)

Anthem é a primeira criação do espanhol Goyo Montero para uma companhia brasileira. A obra traz uma reflexão sobre o processo de construção e desconstrução de identidades coletivas. Segundo o coreógrafo: “Há ciclos que se repetem e cometemos sempre os mesmos erros, de pensar que estamos separados, que somos diferentes quando, na realidade, todo ser humano é um e, no momento em que perdemos essa unidade, os problemas começam. Este é um traço da história humana”, comenta o coreógrafo. A trilha é do canadense Owen Belton, com quem Goyo já criou mais de nove obras. A inspiração da música vem de canções que se tornam hinos – sejam de nações, pessoas com preferências parecidas ou indivíduos de uma mesma geração. Por isso, o nome escolhido para a obra: Anthem, hino em inglês. Para Montero, “A voz humana se converte em uma canção e esta canção se converte em algo com a qual nos identificamos”.

Suíte para Dois Pianos (1987)

Coreografia, figurino e cenário: Uwe Scholz (1958-2004)
Músicas: Suíte para Dois Pianos, Opus 17 de Sergei Rachmaninoff (1873-1943), interpretada por Martha Argerich e Nelson Freire
Iluminação: André Boll
Remontagem: Giovanni Di Palma

Em Suíte para Dois Pianos, o coreógrafo alemão Uwe Scholz criou movimentos inspirados nas reflexões do artista plástico Wassily Kandinsky e na música do russo Sergei Rachmaninoff. Quatro obras de Kandinsky são projetadas ao fundo da cena, ampliando a relação entre as diferentes artes. Uwe foi um coreógrafo que espelhou na dança a estrutura, as dinâmicas e as intenções da música.

Agora (2019)

Coreografia: Cassi Abranches
Música: Sebastian Piracés
Iluminação: Gabriel Pederneiras
Figurino: Janaina de Castro

A terceira criação de Cassi Abranches para a São Paulo explora a palavra tempo em seus possíveis significados: musical com dinâmicas e sonoridades; cronológico com lembranças e expectativas, temperatura com diferentes graus e intensidades. A coreógrafa esculpe os movimentos no corpo de cada bailarino a partir dos ritmos musicais da trilha composta por Sebastián Piracés, que utiliza bateria e elementos de percussão afro-brasileiras, misturados ao rock contemporâneo e canto.

Serviço

Anthem, Suíte para Dois Pianos e Agora
São Paulo Companhia de Dança
Dias 11 e 12 de outubro de 2019
Sexta e sábado, às 20h
Local: Teatro Municipal João de Castro Nunes
Rua Conselheiro Gomide, 62, Campinas – SP
Ingresso: Grátis
Capacidade: 760 lugares

Deixe uma resposta