Caleidos Cia. de Dança comemora 20 anos com mostra de espetáculos e apresenta TRIA

caleidos-tria-3-pequena-fabio-brazil_m
Foto: Fábio Brazil

Espetáculo TRIA acontece de sexta a domingo, na sede do Instituto Caleidos, na Lapa, e faz parte da Mostra Caleidos 20 anos, que irá apresentar até o final do ano três remontagens da Cia. de Dança e dois espetáculos inéditos, totalizando 30 apresentações gratuitas

Com apresentações até 18 de setembro, de sexta a domingo, na sede do Instituto Caleidos, na Lapa, zona oeste de São Paulo, o Caleidos Cia. de Dança apresenta a remontagem do espetáculo TRIA, que integra a Mostra Caleidos 20 anos, em comemoração às duas décadas de atividades da companhia de dança paulistana.

A Mostra Caleidos 20 anos faz parte do projeto “Lapa, eu vou a pé”, contemplado pela 18ª Edição do Programa de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo. O projeto, que iniciou em 2015, tem a duração de dois anos e realiza diversas atividades ligadas à dança, cujo objetivo é estabelecer um diálogo do Caleidos Cia. de Dança com o bairro da Lapa, onde fica sua sede.

A mostra é uma das ações públicas que visa construir uma teia de relações cidadãs que permita a aproximação do público local e o conhecimento mútuo dos diversos produtores de cultura da Lapa (núcleos artísticos, cias. de teatro, escolas, bibliotecas etc.) fortalecendo, por meio da arte, as redes de pertencimento ao espaço urbano, ao bairro e à cidade como um todo.

A Mostra Caleidos 20 anos prevê apresentações gratuitas de cinco espetáculos do Caleidos até o final do ano, três são remontagens de espetáculos que compõem a história da companhia e dois espetáculos inéditos. No total, serão 30 apresentações gratuitas, com público estimado de 1.500 pessoas.

TRIA

O espetáculo interativo TRIA, do Caleidos Cia de Dança, que foi concebido em 2014 faz parte da Mostra Caleidos 20 anos – uma visita ao repertório da Cia.

O espetáculo TRIA amplia a pesquisa de 18 anos do espetáculo “Coreológicas”: interação em diálogo com a apreciação e a criação em diálogo com a participação.

Segundo a diretora da Cia., Isabel Marques, se os elementos permanecem os mesmos já desenvolvidos na série de espetáculos Coreológicas – “da apreciação nasce o entendimento e do entendimento nasce a criação por parte do público” – a forma de lidar com esses elementos mudou. “A relação com o público mudou, a forma de organizar as pessoas no espaço mudou, TRIA propõe a construção de espaços em diálogo com os corpos presentes, dos bailarinos e dos espectadores, e é esse diálogo gera a dança”, conta Isabel Marques.

“Em ‘TRIA’, permanece o princípio da interação com o público por meio da apreciação e criação, mas acrescido da ideia de recriar com os corpos presentes – bailarinos e público – o espaço cênico e os diálogos em dança que criam as cenas. As coreografias são dançadas pelos bailarinos em meio às pessoas do público tornando as interações mais cênicas e dançadas sempre em trios”, diz a diretora.

Para o dramaturgo Fábio Brazil, permanece a necessidade da leitura participativa por parte do público, levando à partilha estética e à educação por meio da arte. Apreciação de dança se transformando em aprendizado e criação corporal. “Em ‘TRIA’, ampliou-se o espaço do público colocando-o em cena durante todo o espetáculo, o público é a própria cena”, conta o dramaturgo.

TRIA é o que foi triado na corruptela de trilha, é cria das tríades e dos triângulos; algo trial, trilado, triarticulado; um triálogo com o feminino de trio.

Sobre a Mostra Caleidos 20 anos

A mostra faz parte do projeto “Lapa, eu vou a pé” e é uma forma de comemorar e rememorar 20 anos de produção artística, de pesquisa e de interfaces com a Educação do Caleidos Cia. de Dança. Desde junho de 2015, o Caleidos Cia. de Dança tem visitado o bairro da Lapa, onde está inserido, conhecendo artistas, escolas e moradores. Com a Mostra, a Cia. tem convidado essas pessoas a conhecerem sua sede e seus trabalhos artísticos. Desta forma, a proposta de diálogo com o bairro se realiza tendo a arte como interlocutora. A Cia. escolheu alguns trabalhos chave como “Mapas Urbanos” e “Tria”, que rememoraram e revisitam propostas de interatividade, ludicidade e jogo dentro da cena contemporânea. Já “Mairto”, outro trabalho que será remontado para a Mostra, é um trabalho tecido entre a dança e a poesia e tem um viés mais político-social. A mostra também será uma oportunidade de compartilhar com o público as pesquisas recentes do Caleidos. A Cia. estreará “Coreô”, que está na linha dos trabalhos lúdicos interativos, mas desta vez o jogo vai para a cena, com criação em tempo real. Em “Nós S/A”, a poesia e a crítica social estarão presentes na discussão do mundo corporativo, da especulação imobiliária e, como não poderia deixar de ser, dialogará com a crise das instituições políticas atuais.

Sobre o projeto “Lapa, eu vou a pé”

Dizem que a melhor forma de conhecer uma cidade é caminhar a pé pelas suas calçadas. E é exatamente isso que o Caleidos Cia de Dança pretende fazer pelas ruas da Lapa onde fica sua sede. Contemplado pela 18ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança, o projeto “Lapa, eu vou a pé” se desenvolverá por meio de ações públicas de arte, contatos diretos com outros grupos e produtores de arte do bairro, visando a construir uma teia de relações cidadãs que permitam o conhecimento mutuo e ações conjuntas fortalecendo por meio da arte as redes de pertencimento ao bairro, ao espaço urbano e à cidade como um todo. Além criar e estabelecer redes de contato com espaços de arte, cultura e dança, o projeto do Caleidos Cia. de Dança pretende ampliar e aprofundar as relações que há mais de 15 anos mantém com escolas públicas da DRE Pirituba, na região da Lapa. Ao mesmo tempo, o projeto pretende fortalecer outras formas de pensar e fazer dança, cultura, arte, educação e história que já atuam na região convidando e ofertando o espaço do Instituto Caleidos como local de encontro e partilha de arte e cultura.

Sobre o Caleidos Cia. de Dança

O Caleidos nasceu como um grupo de pesquisa vinculado a uma companhia de dança, ambos criados por Isabel Marques em 1996, na Faculdade de Educação da UNICAMP. Desde a sua criação, os objetivos do Caleidos Cia. de Dança mantiveram-se inalterados: abrigar e desenvolver as atividades de iniciação, apreciação, reflexão, pesquisa e criação em arte em suas interfaces com a educação por meio de atividades artísticas (produção de espetáculos e eventos de dança), docentes (cursos, workshops, eventos) e de pesquisa (seminários, encontros, publicações). O Caleidos Cia instala-se na interface entre a arte e a educação. Despregando-se dos estigmas convencionais postulados ingenuamente por artistas e professores tradicionais de que arte e educação são campos distintos, a cia. de dança desenvolve espetáculos comprometidos com o diálogo e a reflexão com o público – valor da educação – e ao mesmo tempo comprometidos com a interação e pesquisa da linguagem da dança – valor da arte. Em 2001, com a entrada de Fábio Brazil na companhia, as atividades de pesquisa, criação e docência do Caleidos expandiram-se também para as interfaces entre dança e poesia. Desde a sua fundação, o Caleidos Cia. criou projetos e espetáculos que, no conjunto, refletem a face híbrida da cia de dança: arte e educação dialogam com a finalidade de que a arte não seja escolarizada e de que o ensino de dança não perca sua potência artística. Desde 2011, o Caleidos Cia. de Dança tem sua sede própria de ensaios e apresentações no Instituto Caleidos, na Lapa, zona oeste da capital.

FICHA TÉCNICA

Caleidos Cia de Dança
Direção e coreografia: Isabel Marques
Codireção e dramaturgia: Fábio Brazil
Intérpretes criadores: Katia Oyama, Nigel Anderson, Renata Baima.

SERVIÇO

TRIA
Caleidos Cia. de Dança
Até 18 de setembro de 2016
Sextas e Sábados às 20h; domingos às 19h
Local: Sede do Instituto Caleidos
Rua Mota Pais, 213 – Lapa – São Paulo/SP
Ingresso: Grátis
Informações: (11) 3021-4970
Duração: 50 minutos
Classificação etária: livre
Capacidade: 50 lugares