BeHoppers estreiam espetáculo Avenida Lenox no CCBB/MG

Primeira encenação produzida e apresentada pelos dançarinos de swing jazz de BH se inspira na história do lindy hop, dança nascida no Harlem, nos anos 1920.

Resultado de uma intensa pesquisa sobre a história e os valores fundamentais do lindy hop, estilo de dança surgido na década de 1920, nos Estados Unidos, Avenida Lenox é o espetáculo de estreia dos BeHoppers nos palcos. A produção conta a história de um salão de dança localizado na avenida de Nova York que foi endereço da lendária casa noturna Savoy, um dos principais palcos das bandas de jazz e dos dançarinos de lindy hop de Manhattan no início do século passado.

O lindy hop é uma dança que valoriza o respeito à linguagem corporal de cada indivíduo, e este é outro aspecto que Avenida Lenox procura mostrar: bailarinos semiprofissionais se expressando de formas diferentes, mas ainda assim dançando uma mesma coisa, tendo em comum seu amor e carinho pela dança.

Avenida Lenox é uma produção independente do grupo belo-horizontino conhecido na cena de dança da capital por sua dedicação às swing dances e à promoção desse ritmo contagiante por meio de eventos em espaços públicos, como praças e parques. O endereço escolhido para estrear a peça, o teatro do Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte (CCBB), na Praça da Liberdade, não poderia ser mais adequado para recriar a atmosfera vintage da história.

Construído no fim da década de 1920, período que coincide com o surgimento do lindy hop nos Estados Unidos, o prédio de estilo neoclássico do Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte (CCBB) foi projetado pelo arquiteto Luiz Signorelli, fundador da Escola de Arquitetura da então Universidade de Minas Gerais. “Além de ser um centro cultural muito importante para a cidade, o CCBB tem uma estética deslumbrante que combina muito com o clima vintage do espetáculo. Poder estrear Avenida Lenox contando com o apoio desse espaço tão bonito enriquece muito nosso trabalho”, afirma Marina Campos, codiretora e idealizadora do espetáculo.

Para contar pela primeira vez nos palcos brasileiros a história de uma das danças mais marcantes da cultura norte-americana, os BeHoppers terão apoio de uma experiente equipe de profissionais, como o premiado iluminador Geraldo Octaviano, atual professor da Fundação Clóvis Salgado. Para Avenida Lenox, ele preparou um conceito que “valoriza aspectos históricos da primeira metade do século vinte, utilizando o sépia como nas antigas fotografias P&B, para referência estética”, explica.

Durante os preparativos para o espetáculo no CCBB Belo Horizonte, os   fizeram uma turnê por São Paulo a convite do Sesc para ministrar cursos e participar do projeto Bora Dançar!?, no Sesc Ipiranga, onde os dançarinos apresentaram um flash mob com a famosa rotina de lindy hop Tranky Doo. Intervenções semelhantes foram feitas nas unidades do Sesc Parque Dom Pedro e Carmo. No Sesc 24 de Maio, os dançarinos mineiros participaram da BA-TA-LHA, encontro que reúne quatro grupos de dança de estilos diferentes para uma competição.

Os BeHoppers

Criado em BH para promover o Lindy Hop, dança surgida no fim dos anos 1920 no Harlem, em Nova York, os BeHoppers tiraram das iniciais da capital mineira a inspiração para o nome do grupo, conhecido por suas apresentações em espaços públicos da capital e vídeos que homenageiam a capital e, claro, o Lindy Hop, estilo dançado ao som do swing jazz eternizado por músicos como Chick Webb, Louis Armstrong, Count Basie, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, entre outros.

Serviço

Avenida Lenox
BeHoppers
De 1 a 4 de agosto de 2019
Local: Teatro do CCBB
Praça da Liberdade, 450 -Belo Horizonte – MG
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)

Deixe uma resposta