Babi Fontana estreia o solo solo Aquilo que Foge

Crédito da foto: Victor Costa

A bailarina e coreógrafa Babi Fontana se debruça sobre as memórias de sua avó, a artista Maria do Carmo Bauer, que como consequência de uma lesão cerebral perdeu a fala nos últimos anos de vida, e sobre aspectos da obra Eu Não, de Samuel Beckett, na criação do espetáculo AQUILO QUE FOGE. O solo faz apresentações gratuitas dias 5 e 6 de setembro, quinta e sexta-feira, às 19h, no Centro de Referência da Dança, na capital paulista.

Com colaboração artística da coreógrafa Dani Lima, colaboração dramatúrgica do roteirista Victor Costa e criação da paisagem sonora do DJ Dallanoras, AQUILO QUE FOGE se funda em um impedimento-voz: na convergência entre corpo, tempo e linguagem. Uma coleção de biografias sonoras povoadas por gestos e paisagens fazem parte do espetáculo habitado por interrupções, repetições e ausências. Tentar compreender no corpo da dança como se manifesta a linguagem e como podemos escapar das classificações que engessam os modos de produção de sentido.

Inspirado na vida e obra da avó de Babi Fontana, a atriz Maria do Carmo Bauer, artista brasileira especialista em técnica vocal que faleceu em 2010, AQUILO QUE FOGE visa trazer à tona uma discussão sobre memória, falas e gestos que ressoam no nosso corpo, e se propõe arecuperar e elaborar uma narrativa histórica da vida e obra de uma das artistas brasileiras pioneiras na preparação de voz para atores e bailarinos.

O projeto contou com colaboradores de várias linguagens durante a criação.  Para Babi Fontana, o solo tem a intenção de investigar o “gesto da fala”. Para isso convidou a coreógrafa carioca estudiosa do gesto, Dani Lima, para estar ao lado na criação do trabalho. A dramaturgia é assinada por Babi e Victor Costa, com quem colabora em diversos trabalhos e com quem dirigiu em conjunto o longa-metragem Outras Derivas. A paisagem sonora foi desenvolvida em conjunto com o DJ Dallanoras. “A ideia é experimentar o discurso e o não-discurso através de diferentes linguagens, movimentos, sons e gestos. Mais precisamente: a ideia de identidade como construção narrativa”, explica a bailarina e coreógrafa.

E-book acessível

Anotações, fotografias, vídeos e depoimentos da atriz e preparadora vocal, que nasceu em 1928, traçam o percurso cênico em meio aos movimentos cíclicos da relação identidade/fala/não-fala/movimento. O texto Eu Não, de Samuel Beckett, escrito em 1972, é outra influência para o solo. “O texto é denso, permeado de repetições, fragmentações e interrupções. A impressão é que Eu Não apresenta uma personagem que por algum motivo desaprendeu a falar, mas necessita absolutamente voltar a falar para manter seu eu”, conta Babi Fontana.

Além das apresentações de AQUILO QUE FOGE, Babi Fontana está organizando ao lado de Victor Costa um e-book acessível que pretende reunir em uma publicação em e-book inédito um relato sobre a vida e o percurso artístico de Maria do Carmo Bauer e também contar narrativas sobre o processo da criação do espetáculo. O e-book, contará com depoimentos de artistas que trabalharam diretamente com a pioneira em preparação vocal para atores no Brasil, como Emílio Fontana Filho, Alexandre Mate, Raquel Araújo Fuser, Fausto Fuser, Graça de Andrade, Anamaria Barreto, Cacá Carvalho e Antônio Araújo.

“Com essa pesquisa nosso empenho é lançar um olhar atento sobre os artistas, suas falas, seus territórios e suas memórias. Fazer esse mapeamento através da dança é uma forma de afirmar o afeto e o corpo como ponto de partida para a criação, valorizando a experiência cotidiana, a memória afetiva e a construção do comum e da história do território que vivemos como potência poética”, complementa Babi Fontana.

Sobre Maria do Carmo Bauer

Maria do Carmo Bauer (1928-2010) se formou na EAD (Escola de Arte Dramática) na década de 1950. Uma das fundadoras do Pequeno Teatro Popular, primeiro curso livre de teatro da cidade de São Paulo, onde passou a trabalhar de modo pioneiro com preparação vocal para artes da cena. Ganhou prêmios como atriz e trabalhou como preparadora vocal de diversos espetáculos de teatro, como Macunaíma e Eduardo III, ambos de Antunes Filho. Nos anos de 1970, a fim de aperfeiçoar o trabalho com a voz em cena, cursou fonoaudiologia na PUC-SP. E lecionou interpretação vocal na ECA-USP, onde deu aula por mais de dez anos.

Sobre Babi Fontana

Coreógrafa, bailarina e pesquisadora que nos últimos anos vem desenvolvendo trabalhos que se fundem na fronteira entre a dança o cinema e as artes visuais. Mestranda em Artes da Cena pela Unicamp, e pós-graduada em Dança, Educação e Diferenças na Faculdade Angel Vianna (Rio de Janeiro). Recentemente estreou seu longa metragem Outras Derivas, em colaboração com o roteirista Victor Costa, no Festival de Cinema Latino-americano e foi convidada para apresentar seu trabalho Colisões na Fábrica de Arte Cubano, em Havana. Recebeu em 2018 o Prêmio Proac de Produção de Espetáculo Inédito e Temporada de Dança. Colaborou com os artistas Dani Lima, Cristian Duarte, Marcio Abreu, Denise Stutz, Alex Cassal, Fernando Belfiore, Esther Arribas e Anne Leigniel. Além de cidades do Brasil, já apresentou seus trabalhos em Havana, Londres e Berlim.

Ficha técnica

Criação e Dança – Babi Fontana.
Colaboração Artística – Dani Lima e Emílio Fontana Filho.
Colaboração na Dramaturgia – Victor Costa.
Paisagem Sonora – Dallanoras.
Desenho e Operação de Luz – Laura Salerno.
Colaboração Instalação Sonora – Andreson Kaltner.
Programação Visual – Daniel Kucera.
Produção local – Val Nascimento
Direção de Produção – Aline Grisa | Bufa Produções.
Assessoria de Imprensa– Nossa Senhora da Pauta.
Produção – Minotauro Produções.

Serviço

Aquilo que Foge
Babi Fontana
Dias 5 e 6 de setembro de 2019
Quinta e sexta, às 19h
Local: Centro de Referência da Dança – Sala Cênica
Baixos do Viaduto do Chá, s/nº, Centro, São Paulo – SP (Galeria Formosa)
Ingresso: Grátis
Informações: (11) 3214-3249
Capacidade – 60 lugares

De 20 a 29 de setembro
Sexta a domingo, às 18h
Local: Sesc Copacabana
R. Domingos Ferreira, 160 – Copacabana, Rio de Janeiro – RJ
Ingressos: R$ 7,50 a R$ 30,00

Oficina Processo de Criação em Dança
Com Babi Fontana e Dani Lima
Dias 25 e 26 de setembro
Quarta e quinta-feira, das 15h às 18h
Local: Sesc Copacamban
R. Domingos Ferreira, 160 – Copacabana, Rio de Janeiro – RJ
Inscrições gratuitas.

Deixe uma resposta