Após ingressos esgotados, A Sagração da Primavera terá récita extra no Theatro Municipal de São Paulo nesta quarta-feira

Com ingressos esgotados até o último dia de apresentação, 14, o Balé da Cidade de São Paulo realiza uma récita extra do espetáculo A Sagração da Primavera, obra que marcou o cinquentenário da Companhia. A apresentação acontece nesta quarta-feira (10), às 20h, no palco do Theatro Municipal de São Paulo. Os ingressos variam de R$12 a R$80 e já estão disponíveis na bilheteria ou pelo site Eventim. A classificação indicativa do espetáculo é 14 anos.

A ideia e o conceito geral são do diretor artístico da companhia Ismael Ivo e do Marcel Kaskeline que também assina a cenografia do espetáculo. A composição de Igor Stravinsky será executada pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Na regência do dia 10 está o regente convidado Wagner Polistchuk. Os figurinos são de Gabriele Frauendorf e iluminação de Marisa Bentivegna.

Em sua montagem original, A Sagração da Primeira, trata do ritual ao deus da primavera. A composição de Igor Stravinsky, coreografada por Vaslav Nijinsky, teve uma estreia tumultuada em 29 de maio de 1913 no Théâtre des Champs-Elysées, em Paris, quando desafiou as convenções estéticas devido a uma música ritmicamente complexa e uma coreografia provocante.

A produção no Theatro Municipal se distancia da montagem original ao propor uma reflexão atual das questões ambientais. Em todo o espetáculo, pétalas de rosa cairão. O fluxo se intensifica à medida que a Sagração se desenvolve. “A beleza que se introduz com uma suave chuva de pétalas, dá lugar a uma tempestade, num delírio incessante e incontrolável. Os bailarinos passam a ter muita dificuldade para dançar e o que era bonito, vira uma tortura. Funciona como uma metáfora e uma forma de alarme ao desequilíbrio das condições ambientais”, afirma Ismael Ivo. Ao todo, são 650 mil pétalas artificiais revestidas de veludo que caem e enchem de beleza o palco do Theatro.

Prólogo

No prólogo dos espetáculos, os bailarinos executam uma performance ao som de Fire and Frost Pattern, de Andreas Bick, por 15 minutos. Por meio da composição, é possível ouvir sons que remetem a atividades vulcânicas e degelo.

Ficha Técnica

Prólogo

Andreas Bick (trilha gravada): Música
Ismael Ivo: Ideia e conceito geral
Marcel Kaskeline: Ideia e conceito geral
Ismael Ivo: Coreografia
Elisabetta Volante: Assistente de Coreografia
Marcel Kaskeline: Espaço Cênico
Gabriele Frauendorf: Figurino
Desenho de Luz: Marisa Bentivegna

A Sagração da Primavera

Igor Stravinsky: Música
Roberto Minczuk: Regente titular da OSM
Wagner Polistchuk: Regente convidado
Ismael Ivo: Ideia e conceito geral
Marcel Kaskeline: Ideia e conceito geral
Ismael Ivo: Coreografia
Elisabetta Volante: Assistente de Coreografia
Marcel Kaskeline: Espaço Cênico
Gabriele Frauendorf: Figurino
Desenho de Luz: Marisa Bentivegna

Crédito da foto: Fabiana Stig

Serviço

A Sagração da Primavera
Balé da Cidade de São Paulo e Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
De 10 a 14 de abril de 2019
Quarta a sábado, 20h, domingo, 18h
Local: Theatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos De Azevedo, s/n – República, São Paulo – SP
Ingressos: de R$ 12,00 a R$ 80,00
Vendas on-line: Eventim
Duração: 60 minutos
Classificação: 14 anos

Deixe uma resposta